Política

Andrea Murad defende candidatura de Roseana ao governo em 2022

Ex-deputada afirmou que lugar pertence a Roseana Sarney, mas que estaria disposta a assumir desafio caso grupo faça opção por outro nome
José Linhares Jr / Da Editoria de Política 30/03/2021 às 09h38
Andrea Murad defende candidatura de Roseana ao governo em 2022Andrea Murad acredita que Roseana tem prerrogativa em colocar-se como candidata do grupo (Reprodução)

SÃO LUÍS - Em transmissão ontem nas redes sociais, a ex-deputada Andrea Murad (sem partido) afirmou que não consegue “imaginar-se apoiando um candidato do governador Flávio Dino”. A declaração foi dada quando questionada sobre o futuro político do seu grupo. Ela ainda fez críticas severas ao governador no tocante à condução da crise na pandemia. “Ele joga a culpa de tudo nos prefeitos quando deveria se colocar como um aliado”, disse.

Para Andrea Murad, o lugar está reservado a ex-governadora Roseana Sarney. A ex-governadora aparece liderando em todas as pesquisas de opinião publicadas recentemente.

"Há um legado deixado pela Roseana e no ano que vem iremos poder compará-lo ao legado do governador Flávio Dino. O governo do nosso grupo tocado por ela foi infinitamente melhor. E temos que dar ao povo a oportunidade de fazer essa escolha", disse.

Contudo, caso não seja do interesse de Roseana a entrada na disputa, a filha do ex-secretário Ricardo Murad defende uma alternativa. “O lugar é dela (Roseana) por direito. É a líder do grupo e tem a prerrogativa de escolher. Mas, caso não seja do interesse dela, outros nomes passam a ter o direito de viabilizar-se ao cargo e serem avaliados. O que não se pode é cogitar o apoio a candidato do Flávio Dino”, afirmou.

Andrea Murad colocou-se como uma dessas possíveis alternativas. “Eu tenho interesse em colocar meu nome para avaliação do grupo caso a nossa líder decida seguir outro rumo”, afirmou.

O deputado estadual César Pires (PV) também participou da transmissão e, apesar de visivelmente surpreendido pela declaração e Andrea, manifestou apoio às declarações da ex-deputada. “Se for candidata tem meu apoio”, afirmou.

FRACASSO

A ex-deputada afirmou lamentou a postura do governador durante a pandemia. “O que se observa é a total falta de organização. O secretario de saúde diz uma coisa, o governador faz outra, que decide é a Justiça e quem sofre é a população”, queixou-se.

Para Andrea o principal ponto negativo tem sido a relação com os prefeitos. “Não se viu ainda uma reunião entre o governador e o prefeito de São Luís. Como que o governador do estado não trata pessoalmente com o prefeito da cidade onde a pandemia mais ataca a população?”, disse.

As sanções contra os gestores municipais também foram criticadas. “Flávio Dino foi o único governador do país que para agilizar a vacinação ameaçou cortar o envio das vacinas. Isso foi uma loucura e teve como única meta jogar a população contra os prefeitos e se eximir de culpa”, afirmou.

Para a deputada, o único mérito do atual governo na pandemia foi ter herdado o sistema de saúde deixado pela gestão passada. “Imaginem como seria nossa situação se a ex-governadora Roseana Sarney não tivesse deixado o sistema de saúde que deixou? O Maranhão estaria envolto no mais completo caos”, disse.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte