Cidades | Saúde

Alerta: período chuvoso aumenta o risco de dengue no estado

Especialista explica os sintomas da doença, tratamento e alerta para a prevenção
28/02/2021 às 07h48
Alerta: período chuvoso aumenta o risco de dengue no estadoA transmissão da dengue, da Febre Chikungunya e do vírus Zika ocorre pela picada de mosquito Aedes aegypti (Divulgação)

São Luís - De fevereiro a abril será o período com maior probabilidade de chuva em todo estado do Maranhão, segundo a meteorologia. E junto com a previsão do tempo deve vir a prevenção e cuidado redobrado para evitar água limpa acumulada, cenário perfeito para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, principal transmissor da dengue e de outras doenças como chikungunya e o vírus zika.

A doutora e clínica médica do Hapvida Saúde, Aparecida Quintanilha, explica mais sobre a transmissão. “A dengue é uma doença viral transmitida principalmente pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti. Quando infectada, a vítima pode sentir uma série de sintomas como febre, dores de cabeça, tonturas e cansaço”.

Diante da pandemia do coronavírus o alerta é para os sintomas. Segundo a especialista, as duas doenças são diferentes. “Embora dengue e Covid-19 estejam dispostas como síndrome febril, normalmente, os quadros de Covid-19 se assemelham mais aos sintomas gripais e de síndromes respiratórias”, detalha.

Outro sintoma da Covid é a anosmia, que é a ausência (perda) da percepção do olfato, do cheiro, paladar e em casos mais graves a dificuldade de respirar e cansaço. “Esse é um grande diferencial da Covid-19 para a dengue. A dengue, por sua vez, costuma vir acompanhada uma dor muscular e corporal mais intensa”, analisa Quintanilha.

A especialista ressalta que apresentando esses sintomas, deve-se procurar um médico para a realização do tratamento adequado. “Tanto a Covid como a dengue apresentam tratamentos diferenciados com a medicação e isolamento, este último no caso de Covid. Por isso, é necessário fazer uma avaliação médica acompanhada com exames”, reforça a médica.

Combate ao aedes aegypti
Para não dar mole ao mosquito a prevenção é o melhor remédio e a maneira mais eficaz de se prevenir a doença é impedir o ciclo de reprodução do aedes aegypti. O inseto coloca seus ovos apenas em acúmulos de água limpa, sendo essa a razão para ele ser tão frequente em épocas de chuva. Muitos materiais podem se tornar propícios para o desenvolvimento larvas do mosquito. Confira alguns cuidados:

Dentro das casas e apartamentos

Tampe os tonéis e caixas d’água;
Mantenha as calhas sempre limpas;
Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
Mantenha lixeiras bem tampadas;
Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Sintomas de coronavírus (Covid-19)
Febre baixa (abaixo de 38º)
Tosse seca
Fadiga
Dor muscular
Dor de cabeça
Perda de olfato e de paladar
Falta de ar aguda
Erupções cutâneas
Diarreia, dor abdominal e/ou vômito
Conjuntivite
Sintomas da dengue
Febre alta (acima de 38 graus)
Dor intensa no corpo
Manchas vermelhas na pele
Vermelhidão nos olhos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte