Alternativo | Música

Cantor maranhense lança música inspirada em relações tóxicas

Jesus Lumma divulgou a música "Final feliz" nesta sexta-feira; clipe será lançado no dia 5 de março
26/02/2021 às 11h12
Cantor maranhense lança música inspirada em relações tóxicasJesus Lumma divulga música (Divulgação/Vanderleia Macalossi)

São Luís- O cantor e compositor maranhense, Jesus Lumma, lançou nesta sexta-feira (26), em todas as plataformas digitais, a canção “Final feliz”. O novo single, que preserva a mistura de ritmos, e junta música clássica com a eletrônica, foi gravado no Estúdio Araruna, em Joinville, cidade onde o artista já reside há 10 anos. O clipe da canção Final feliz será lançado no dia 5 de março.

A canção, que tem produção, violinos e pianos do multi-instrumentista Gabriell Vieira, músico premiado como melhor Instrumentista pelo Festival de Música Avaré, em São Paulo, trás reflexões sobre relacionamentos tóxicos.

Encarar os fins de relacionamentos com outra perspectiva dá o tom de Final feliz. O artista disse que a canção foi escrita tendo como inspiração uma amizade que não era saudável e, na maioria das vezes, bastante tóxica.

"Existem pessoas que só se fazem bem quando estão distantes umas das outras. Nesse caso o amor continua existindo, mas se expressa nesse cuidado que vem por meio da distância. Fazer isso nos dá a oportunidade de encontrar pessoas e lugares que nos amam e nos acolhem exatamente como somos”, pontua ele.

O clipe
Jesus Lumma lançará, no dia 5 de março, o clipe da música Final Feliz. Gravado em Joinville, no Antigo Gajah Hostel, localizado no Morro da Boa Vista, o clipe tem direção executiva, direção de arte e produção do próprio artista, que precisou trabalhar com equipe reduzida por conta da pandemia.

O clipe retrata o fim de um relacionamento amoroso. O roteiro traz o desenrolar da história de amor contada no clipe de “Moços e Moças” de 2020, canção que integra as seis faixas do EP “Bicho Solto”.

O roteiro também aborda a transição de identidade de gênero, assumida por Lumma ao longo do ano passado, e que na ficção não é aceita pelo parceiro.

“A realidade sempre foi inspiração para tudo o que faço. Nós, pessoas trans, quando começamos a expressar nossa identidade, a gente sofre discriminação por parte de pessoas muito próximas, às vezes na própria família, outras por parte dos amigos e parceiros, que acham que a gente é outra pessoa só porque começou a se expressar livre dos padrões impostos socialmente”, afirma.

Ele adiantou que Final feliz o impressionou por ter ficado tão lindo, mesmo que feito com equipe reduzida. O novo clipe e os vídeos já produzidos podem ser vistos no canal de Jesus Lumma no Youtube (youtube.com) e também em suas redes sociais (@jesuslumma).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte