Geral | Como facilidade

Dispensada licitação pelo Ministério para compra de vacinas contra a Covid

Facilidade refere-se às vacinas Covaxin, da Índia, e Sputnik V, da Rússia; no total, serão disponibilizadas para a população 10 milhões de doses da Sputnik V e 20 milhões da Covaxin
Evandro Júnior / O Estado 22/02/2021 às 05h56
Dispensada licitação pelo Ministério para compra de vacinas contra a CovidVacina russa deve entrar na rotina de imunização brasileira (Divulgação)

Visando celeridade no processo de aquisição de lotes de vacina pelos estados, o Ministério da Saúde anunciou a dispensa de licitação para a compra dos imunizantes. A facilidade refere-se às vacinas Covaxin, da Índia, e Sputnik V, da Rússia. A compra, no entanto, ainda depende da aprovação para uso emergencial da Anvisa.

No total, serão disponibilizadas para a população 10 milhões de doses da Sputnik V e 20 milhões da Covaxin. As entregas devem começar em março, seguindo um cronograma padrão. Com relação à vacina Sputtnik V, serão disponibilizadas 400 mil doses em março, 2 milhões em abril e 7,6 milhões em maio, totalizando 10 milhões.

Quanto à vacina Covaxin, serão disponibilizadas 8 milhões em março, 8 milhões em abril e 4 milhões em maio, totalizando 20 milhões de doses. O investimento previsto é de R$ 639,6 milhões na vacina russa e R$ 1,614 bilhão na vacina da Índia.

Autorizações - No país, até o momento, a Anvisa autorizou somente o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19, a CoronaVac, desenvolvida pela chinesa Sinovac, que tem como parceiro no Brasil o Instituto Butantan, e a da AztraZeneca-Universidade de Oxford, cuja parceria brasileira é com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O Brasil tornou-se, na última quinta-feira, o terceiro país do mundo a superar a marca de 10 milhões de infectados pelo vírus, juntando-se aos Estados Unidos e à Índia. Já em termos de mortes pela Covid-19, fica abaixo somente dos EUA.

Segundo dados do Ministério da Saúde até sexta-feira, o país contabilizava o total de 244.765 vítimas fatais da doença e 10.081.676 casos.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte