Cidades | Auxílio emergencial

Ato nacional pela manutenção do auxílio emergencial acontece nesta quinta-feira (18)

Em São Luís, o Grupo Coalizão Negra por Diretos vai realizar o ato a partir das 9h em frente a Assembleia Legislativa, seguindo todos os protocolos de segurança
17/02/2021 às 11h24
Ato nacional pela manutenção do auxílio emergencial acontece nesta quinta-feira (18)O ato será a partir das 9h em frente a Assembleia Legislativa (Biné Morais / O ESTADO)

São Luís – a Coalizão Negra Por Direitos realizará amanhã (18) uma série de atos em frente às Assembleias Legislativas Estaduais e Câmaras Municipais em todo o país. Em São Luís, coordenado pelo Centro de Cultura Negra do Maranhão, o ato vai acontecer a partir das 9h. A organização pretende protocolar, nas casas legislativas, documentos que exijam a criação de ações de combate à miséria, como a implementação do auxílio emergencial estadual e municipal, a retomada do auxílio emergencial federal de R$ 600 até o fim da pandemia e a vacinação em massa para todas e todos pelo Sistema Único de Saúde.

O protocolo começa a partir das 10h, com um grupo de 15 pessoas, para dialogar com parlamentares para o fortalecimento das políticas públicas no âmbito estadual e implementação de políticas públicas para a população negra do Brasil e Maranhão, titulação dos territórios quilombolas, implementação de políticas de respeito a religião de matriz africana, implementação de políticas de valorização e respeito a juventude negra, fortalecimento da cultura e identidade dos afro maranhenses.

“A grande maioria dos beneficiários do Auxílio Emergencial no Brasil são a população negra, mais 52% no Brasil e mais de 76% no Maranhão, em sua grande maioria vivendo em situação de vulnerabilidade social, vivendo e morando em condições precárias, sem emprego, com dificuldade de acesso à saúde, educação, esporte, lazer....O auxílio emergencial ajudou essa população a pôr um prato de comida nas mesmas, mesmo sabendo que não era o suficiente, mais contribuiu para que milhares de família tivesse acesso à dignidade mínima. A proposta da Coalizão é trazer de volta o auxílio emergencial casado com ações dos Estados e municípios na mesma proporção, que ambos dialoguem juntos as Câmaras municipais e Assembleias Estaduais auxílios para essa população de forma permanente”, destacou Maurício Paixão, Coordenador de Projeto do Centro de Cultura Negra do Maranhão Operativa da Coalizão Negra Por Direitos Brasil.

A Coalizão Negra Por Direitos composta por 200 entidades dos movimentos negros e exige:

  • Ampla cobertura vacinal;
  • Imediata retomada do Auxílio Emergencial até o fim da pandemia e consequente aprovação de uma Renda Básica permanente, sem prejuízo do Bolsa Família;
  • Fortalecimento dos Benefícios de Prestação Continuada;
  • Atendimento a todos os protocolos de proteção determinados pela Organização Mundial de Saúde enquanto perdurar a pandemia;
  • Erradicação da política genocida do governo contra a população negra e indígena;
  • Fim da Emenda Constitucional 95 que retirou investimentos da saúde e provocou o sucateamento do Sistema Único de Saúde - SUS (perdemos 18 bilhões de investimentos somente em 2019).
Para quem quiser mais informações, pode acompanhar através das páginas do Facebook e Instagram.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte