Cidades | Pandemia

Reunião discute atendimento aos casos de Covid nas redes públicas de saúde

Ao final do encontro, coordenado pela promotora de justiça Glória Mafra, foi acordado que o Estado e o Município de São Luís atualizarão seus respectivos fluxos de atendimento para Covid-19
29/01/2021 às 14h41
Reunião discute atendimento aos casos de Covid nas redes públicas de saúde   . (Banco de imagens/ Freepik)

São Luís - Para debater o atendimento de casos de Covid-19 pelas redes públicas de saúde do Estado e do Município em São Luís, diante do recrudescimento da pandemia, foi realizada nesta quinta-feira, 28, na sede das Promotorias de Justiça da Capital, uma reunião coordenada pela 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde. Participaram representantes das Secretarias Municipal (Semus) e de Estado da Saúde (SES).

Ao final do encontro, coordenado pela promotora de justiça Glória Mafra, foi acordado que o Estado e o Município de São Luís atualizarão seus respectivos fluxos de atendimento para Covid-19 e os encaminharão em ofício à 2ª Promotoria de Saúde até o próximo dia 5 de fevereiro.

As medidas estão sendo acompanhadas em Inquérito Civil instaurado pela Promotoria.

Diante das informações prestadas, a promotora de justiça Glória Mafra ressaltou que os gestores devem garantir que chegue ao conhecimento da população esclarecimentos sobre as referências para Covid-19, de forma clara e objetiva, com o objetivo de que o usuário não fique peregrinando por assistência.

Também enfatizou que as Secretarias Municipal e de Estado da Saúde devem oficializar tais providências junto à Promotoria de Saúde, bem como observou que as ações devem levar em conta o impacto financeiro, sendo obrigatório que passem pela análise do respectivo Conselho de Saúde.

SAIBA MAIS

INFORMAÇÕES SOLICITADAS

Na reunião, ficou acertado que a Semus deverá encaminhar à Promotoria de Justiça outras informações, como a relação de profissionais de saúde, por equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) e Equipe de Atenção Básica (eAB), indicando o distrito sanitário ao qual estão vinculados, a unidade de saúde de lotação, a sua situação jurídica, assim como a jornada de trabalho que deve cumprir; o horário de funcionamento de cada uma das referências para o atendimento de síndromes gripais leves em São Luís, indicando, inclusive, onde será garantido o atendimento fora desse lapso temporal; como São Luís garantirá a continuidade dos atendimentos da Atenção Primária em relação às demais patologias, além da Covid-19, tais como a realização de pré-natal, acompanhamento de diabéticos, hipertensos etc.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte