Cidades | Em queda

Fluxo de passageiros cai no aeroporto de São Luís

Movimentação de embarque e desembarque sofreu queda de 2019 para 2020, ano em que o mundo passou a conviver com a pandemia do novo coronavírus
Evandro Júnior / O Estado26/01/2021
Fluxo de passageiros cai no aeroporto de São LuísFluxo de embarque e desembarque de passageiros no terminal em 2019 fechou em 1.675.54, conforme Infraero (De Jesus / O ESTADO)

São Luís - A movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, caiu significativamente de 2019 para 2020. A queda está diretamente relacionada à pandemia do novo coronavírus, que obrigou muita gente a adiar planos, cancelar ou transferir viagens já programadas.

Segundo dados fornecidos pela Infraero, o fluxo de embarque e desembarque de passageiros no terminal em 2019 fechou em 1.675.549. No ano passado, esse número caiu para 832.433. A diferença é de quase 850 mil.

No mês de dezembro de 2019, 844.666 passageiros desembarcaram no Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, enquanto no ano passado esse número caiu para 420.896. A pandemia, aliás, foi a responsável pela redução tanto das viagens nacionais quanto internacionais.

Várias companhias aéreas cortaram, por exemplo, voos internacionais para o Brasil, devido, principalmente, às restrições de viagens impostas por diversos países. No entanto, boa parte das empresas opera atualmente ligações de cidades no exterior, principalmente para São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Recife.

Na verdade, 2020 foi o pior da história da aviação, na qual as viagens profissionais representam a maior fatia das vendas dos bilhetes mais caros. Na hotelaria, não foi diferente. Em países como a França, a clientela corporativa ocupa 70% dos quartos. Na capital, Paris, cidade mais visitada do mundo, a fatia é menor, entre 36% e 50%, mas o impacto é igualmente devastador.

Em 2019, o turismo movimentou US$ 8,9 trilhões, contribuindo com 10,3% do PIB global e com a geração de 330 milhões de empregos. E essa é uma área em que o Brasil ainda precisa se desenvolver. Só a cidade de Miami recebe quase três vezes mais visitantes do exterior do que o Brasil inteiro. Entre março e agosto, 49,9 mil empresas de serviços turísticos fecharam as portas no Brasil, sendo 96,7% pequenos e micronegócios.

Comparativo

2019
Embarque e desembarque – 1.675.549

2020
Embarque e desembarque – 832.433

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte