Cidades | Contra a Covid-19

Emocionados, idosos são imunizados; novo público será vacinado hoje em SL

O Estado acompanhou a imunização de idosos no Lar Bela Vida; nesta sexta-feira e sábado serão vacinados profissionais de saúde acima de 60 anos
Kethlen Mata/ O Estado 22/01/2021
Emocionados, idosos são imunizados; novo público será vacinado hoje em SLMaria de Lourdes foi imunizada contra a Covid-19 e definiu: “Se não quer tomar vacina é porque é ignorante” (Paulo Soares / O Estado)

São Luís – Apenas 15 doses de uma vacina, mas que para os idosos e funcionários do centro de convivência para a terceira idade, Lar Bela Vida, significam doses de esperança. Desde a quarta-feira, 20, Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), começaram a receber o imunizante contra a Covid-19, CoronaVac. O Estado acompanhou a imunização da ILPI, Lar Bela Vida, na Chácara Brasil.

O balanço da Secretaria Municipal e Assistência Social (Semcas), de ontem, 21, informou que até a data, 31 idosos receberam a vacina. Sendo, 13 da Instituição Lar Calabriano, gestado pela Prefeitura de São Luís, por meio de parceria com o Instituto Pobres Servos da Divina Providência Lar Calábria e 18 idosos da Casa Happy - instituição privada.

Nesta sexta-feira, 22, e sábado, 23, será feita a vacinação de profissionais de saúde acima de 60 anos, no Centro Municipal de Vacinação. Já na segunda-feira, 25, e terça-feira, 26, serão imunizados os profissionais entre 40 e 59 anos.

Nesta quinta-feira, 21, mais ILPIs receberam doses para aplicação. No total, foram vacinados 68 idosos, de três instituições: Solar do Outono (39), Recanto do Aconchego (14), e Lar Bela Vida - instituição privada, que vacinou 15 idosos.

Recentemente, o Lar Bela Vida completou um ano de existência, fundado em novembro de 2019, e hoje conta com 21 profissionais, que a princípio, também deveriam receber a vacina no mesmo dia. Em nota, a Semcas informou que, por causa da quantidade reduzida de doses, foi determinada a garantia de imunização das duas doses necessárias para o público residente nas unidades e que os funcionários receberão a vacina numa segunda etapa.

Entre os profissionais da instituição estão, cuidadores, enfermeira, fisioterapeuta, nutricionista, cozinheira, serviços gerais, psicólogo, fonoaudióloga e recreadora. “Nós só não temos médico na casa, porque tentamos manter essa questão de lar para idosos e não de clínica geriátrica”, afirmou Roseana Novaes, coordenadora e responsável técnica do lar.

A enfermeira Francisca Gois, complementou e fez questão de frisar que o local é uma casa para os idosos. “É a casa deles, não é um hospital, não é um hotel, é a casa onde eles ficam à vontade e com autonomia para escolher o que é melhor para eles”, ressaltou.

Recepção da notícia
Francisca Gois contou que a novidade da vacina foi repassada com muito cuidado para os idosos e que nenhum deles foi contra a imunização. Durante o início, e o momento mais crítico de isolamento, eles ficaram sem receber visita de familiares e, inclusive, foram poupados de assistir ao noticiário, para não terem sofrimento.

Porém, todos sabem da doença, já que a rotina foi quebrada, como os passeios aos fins de semana que estão suspensos até hoje. “Alguns que ainda pedem para sair, a gente tem que explicar todos os dias que não pode. Com a chegada da vacina, a gente também explicou tudo, tivemos o cuidado de falar para eles. Todos foram adeptos, inclusive dos parentes”, destacou a enfermeira.

Recebimento da Vacina

Há 87 anos, nascia Maria de Lourdes Cruz, hipertensa e uma das recuperadas da Covid-19, que recebeu a vacina contra o vírus, nesta quinta-feira, 21. A idosa conversou com O Estado, tomando cuidados de distanciamento, e afirmou que a vacinação se tratou de mais um dia normal na sua vida, assim como foi ter a doença.

“Quando tem que vacinar qualquer coisa, eu vou calmamente, sem problema nenhum e tomo qualquer uma que for. Já tive a Covid e foi normal, fiquei doente e fui para o hospital, passei uns dias lá, mas nunca tive medo”, frisou.

Maria de Lourdes foi questionada sobre o fato de algumas pessoas serem contra o imunizante e sua resposta foi franca e direta. “Desculpe eu dizer, mas eu acho que é ignorância. Se não quer tomar a vacina é porque é ignorante, porque vacina você sempre toma, eu já tomei tudo quanto foi vacina desde criança. Eu ainda tenho a marca no braço, de uma vacina, de quando eu era menina”, relembrou.

SAIBA MAIS

Vacina Hoje

A Semcas informou em nota, que ainda hoje, 22, os acolhidos do Asilo de Mendicidade de São Luís, com 27 idosos e a Associação das Senhoras de Caridade de São Vicente de Paulo, que possui 16 idosos - instituições filantrópicas, serão contempladas.

A secretaria informou, ainda, que no total serão imunizados 142 idosos, em sete Instituições de Longa Permanência para Idosos do Município e acrescentou que os trabalhadores dessas instituições serão vacinados em uma segunda etapa.

NÚMERO

142 idosos estão sendo imunizados em sete Instituições de Longa Permanência para Idosos do Município

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte