Política | Exemplo

Dilma recusa convite de Dória para ser vacinada

Ex-presidente alegou razões éticas e de justiça para declinar do convite
José Linhares Jr / Da Editoria de Política 22/01/2021 às 09h18
Dilma recusa convite de Dória para ser vacinadaDilma anunciou que irá aguardar sua vez na fila da vacinação (Reprodução)

PORTO ALEGRE - A ex-presidente Dilma Roussef (PT) recusou o convite do governador de São Paulo, João Dória (PSDB) para ser tomar a CoronaVac no próximo dia 25 de janeiro, em Porto Alegre. Segundo Dilma, a decisão se dá por questões “éticas e de justiça”.

“É inaceitável “furar a fila”, que deve ser estritamente respeitada por todos os brasileiros. Neste momento, considero imprescindível que sejam atendidos, de acordo com o Plano, primeiramente os trabalhadores da área da saúde que estão na linha de frente da luta contra a Covid19, além dos idosos que vivem em asilos e o grupo de idosos brasileiros mais expostos ao risco de adoecer gravemente ou morrer”, explicou.

A ex-presidente afirmou que irá esperar. “Aguardarei pacientemente a minha vez e quero adiantar que já estou com o braço estendido para receber a Coronavac”.

Em meio à onda de denúncias sobre pessoas que tentam furar a fila da vacinação, o gesto da ex-presidente é um exemplo a ser aplaudido.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte