Folia 2021

Batucada de Carnaval adaptada à pandemia

Tradicional cortejo do dia 1º de janeiro da Máquina de Descascar''Alho será substituído por evento intimista; grupo também fará, nos próximos meses, lives para celebrar 35 anos

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h17
Foliões da Máquina durante cortejo na Madre Deus
Foliões da Máquina durante cortejo na Madre Deus (máquina de descascar alho)

São Luís - Durante 34 anos o dia 1º de janeiro foi de festa na Madre Deus. Tradicionalmente é dia de folia com a Máquina de Descascar’Alho que aniversaria nesse dia e reúne diversos grupos do bairro e centenas de foliões em cortejo carnavalesco pelas ruas da Madre Deus ao som de marchinhas e sambas tradicionais. Mas o ano de 2021 será diferente. Por causa da pandemia e da situação de saúde vivida pelo mundo, a diretoria do grupo decidiu não sair às ruas batucando no dia 1º. Esse dia será comemorado de forma mais intimista, apenas com som eletrônico, na Estação da Máquina, a partir do meio-dia. Em compensação, o grupo fará quatro lives nos meses de janeiro e fevereiro para comemorar os 35 anos do grupo.

“Não estaremos, como de costume, nas ruas dia 1º, por conta desse vírus que está assolando o mundo todo. A Máquina não estará fazendo aquele belo cortejo, dando o primeiro grito de Carnaval do Brasil. Mas estaremos na Estação da Máquina, no Morro do Querosene– Largo do Caroçudo, perto da casa do eterno, saudoso e fundador do grupo, mestre Veloso, a partir das 12h, relembrando (com música eletrônica) os grandes sucessos do grupo nos últimos 34 anos, e pedindo que o ano de 2021 seja bom para todo mundo” disse Silvério Costa Jr, o Boscotô, presidente e um dos fundadores do grupo.

Na ocasião, haverá exposição do estandarte da Máquina e as pessoas podem fazer fotos ou marcar presença desde que não haja aglomerações.

Aniversário
A diretoria também fará o anúncio do projeto de aniversário dos 35 anos da Máquina, que em 2021 acontecerá de forma virtual nos meses de janeiro e fevereiro, antecedendo o período oficial de Carnaval.

“Faremos 35 anos de história e de carnaval ininterruptos. A gente tem esse desafio pela frente para fazer esse Carnaval diferente diante da situação que o mundo está vivendo. Então, faremos lives nos meses de janeiro e fevereiro, que é a alternativa que a gente tem de ir para o mundo virtual. Sentiremos falta do aconchego, do calor das ruas com as pessoas cantando, de forma livre, mas temos que entender e respeitar esse momento, as famílias e vítimas de todo o mundo. Aguardem as nossas lives que serão transmitidas nas nossas redes sociais”, finalizou o presidente da Máquina de Descascar’Alho. l

Saiba Mais

Máquina de Descarcar alho
O grupo nasceu no coração do tradicional bairro da Madre Deus, em 1º de janeiro de 1986, idealizado por jovens artistas, aglutinando milhares de adeptos à brincadeira.
Tem no gênero as marchas de Carnaval, samba, blocos, tambores e afoxés a base de seu repertório, desde interpretação de obras de reconhecidos artistas da esfera nacional a composições próprias e a valorização e resgate de composições maranhenses da ‘velha guarda’ que moravam ou costumavam frequentar o bairro boêmio.
O grupo se consolidou ao longo dos anos, participando de inúmeros festivais e shows na capital, como forma de estabelecer sua expressiva veia musical a fim de alcançar o reconhecimento do público em geral.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.