Cidades | Regime fechado

Andes propõe novo debate sobre cumprimento de pena para feminicídio

Como repercussão do caso da juíza assassinada na véspera de Natal, proposta será levada ao STF, em Brasília, em janeiro
Bárbara Lauria / O Estado29/12/2020 às 00h01

São Luís – Com o assassinato da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, de 45 anos, que ocorreu na última quinta-feira, 24, véspera de Natal, no Rio de Janeiro, a Associação Nacional de Desembargadores (Andes) criou uma proposta para que seja reaberto o debate sobre o regime de cumprimento de pena de crimes hediondos e, em especial, o feminicídio. A proposta deverá ser apresentada ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) em janeiro.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte