Esporte | Podia ser melhor!

Com dois tempos distintos, Sampaio empata fora de casa e fica ameaçado

Tricolor oscila no confronto diante do Operário, empata por 1 x 1 e fica com vaga no G-4 da Série B ameaçada
Eduardo Lindoso/ Editor de Esportes 11/12/2020 às 18h07
Com dois tempos distintos, Sampaio empata fora de casa e fica ameaçadoPartida foi disputada no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa-PR (André Jonsson/OFEC)

PONTA GROSSA – No seu segundo compromisso fora de casa nesta semana, o Sampaio Corrêa foi até a cidade de Ponta Grossa-PR, no estádio Germano Krüger, e empatou por 1 x 1 com o Operário. Com um primeiro tempo bastante ruim, a Bolívia Querida reagiu na segunda etapa, empatou, mas deixou a vitória escapar e consequentemente ficou com sua vaga no G-4 desta Série B ameaçada. Com 45 pontos, Tricolor segue na 3ª colocação, mas terá de torcer contra os concorrentes que ainda entram em campo.

Volta pra casa

Depois de dois duelos longe de São Luís, o time maranhense retorna para casa e enfrenta o Avaí, às 19h15, da próxima terça-feira, 15, no estádio Castelão, em São Luís

1ª etapa ruim

Mesmo com as posições em locais distintos na classificação, o Operário iniciou a partida jogando mais do que o Sampaio. Logo aos sete minutos o time da casa chegou com Ricardo Bueno, que jogou a bola na área, que foi cortado pela defesa tricolor, em um lance perigoso. E, mesmo com poucos lances de perigo, os donos da casa seguiam melhor no confronto.

Aos 20 minutos, Gustavo Ramos acertou um bom chute, à esquerda do gol do goleiro Martín, na primeira chegada do Sampaio. Minutos depois, aos 25, o estreante Rafael Oller se livrou da marcação de Luís Gustavo e mandou um lindo chute de direita para abrir o placar no Germano Krüger: 1 x 0 para os paranaenses, que eram melhores neste momento da partida.

Aos 36, Diego Tavares entrou livre dentro da área, mas não acertou o chute e dispensou uma boa oportunidade. No último minuto do tempo regulamentar o zagueiro Flávio Boaventura ainda arriscou um chute de fora da área, mas saiu fraco. Fim da primeira etapa.

Gol relâmpago da Bolívia

Com Pimentinha em campo no começo da segunda etapa o Sampaio deu sorte, e logo no primeiro minuto empatou, com um gol contra de Mazinho: Marcinho cruzou e a bola acabou desviando no jogador do Operário e morreu no fundo das redes: 1 x 1 em Ponta Grossa.

Com o “gol relâmpago”, o time maranhense se empolgou e, aos sete minutos, Léo Costa mandou uma bomba de longe, mas a bola desviou na defesa. Aos 17 o Sampaio chegou mais uma vez com Marcinho, que mandou um belo chute, defendido por Martín. Mandando na partida, a Bolívia Querida quase vira aos 20 minutos, com Diego Tavares, que escorou um bom cruzamento de Marlon e acertou uma linda cabeçada, para mais uma boa defesa do goleiro do Operário.

Ainda dando as cartas no jogo, mesmo com poucas chances de perigo, o Sampaio permitiu ao Fantasma uma boa chegada aos 40 minutos. Sávio cruzou na área e Lucas Batatinha cabeçou para uma boa defesa de Gustavo.

FICHA TÉCNICA

OPERÁRIO 1 X 1 SAMPAIO

Local: Germano Krüger, em Ponta Grossa-PR //

Data: 11 de dezembro de 2020, quarta-feira//

Horário: 16h//

Árbitro: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN) //

Assistentes: Luis Carlos de França Costa e Reinaldo de Souza Moura (RN)

OPERÁRIO

Thiago Braga; Sávio, Bonfim, Ricardo Silva e Fabiano; Mazinho (Leandro Vilela), Jiménez e Rafael Oller (Diego Cardoso); Douglas Coutinho, Ricardo Bueno e Schumacher (Lucas Batatinha)

Técnico: Matheus Costa

SAMPAIO CORRÊA

Gustavo; Luís Gustavo, Flávio Boaventura, Daniel Felipe e Marlon; Léo Costa (Vinícius Kiss), Eloir e Marcinho (Dione); Gustavo Ramos (Pimentinha), Diego Tavares (Roney) e Caio Dantas (Jackson)

Técnico: Léo Condé

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte