Geral | Pandemia

Ministério da Saúde prorroga 1.420 leitos de UTI em 17 estados

Saúde já prorrogou 15.406 leitos de UTI em todas as regiões do país para auxiliar aos estados e município no enfrentamento à pandemia; prorrogações são feitas a pedido dos entes federados
07/12/2020 às 14h21
Ministério da Saúde prorroga 1.420 leitos de UTI em 17 estadosDivulgação

Brasília - Continuando o reforço ao combate ao Coronavírus, o Ministério da Saúde prorrogou, nesta segunda-feira (7), 1.420 leitos de UTI Adulto para atendimento exclusivo aos pacientes graves da Covid-19 em 17 estados brasileiros. São eles: São Paulo, Ceará, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Amazonas, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Tocantins e Maranhão. O investimento nas prorrogações é de R$ 68,1 milhões, para que estados e municípios façam o custeio dessas unidades pelos próximos 30 dias. As portarias que autorizam a prorrogação do custeio dos leitos foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) de hoje (07/12).

O Ministério da Saúde vem prorrogando os leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes com a Covid-19 desde agosto deste ano. O gestor local de saúde pode solicitar ao Ministério da Saúde a prorrogação quantas vezes avaliar necessário, desde que atenda as orientações da pasta, como a Taxa de ocupação superior a 50% dos leitos encontrados no plano de contingência.

Já prorrogou 15.406 leitos de UTI solicitados por estados e municípios. O valor investido pelo Governo Federal é de R$ 738 milhões, pago em parcela única.

A medida fortalece a assistência intensiva no Sistema Único de Saúde (SUS) e leva atendimento para a população em todo o país. Os recursos são repassados a partir da publicação das portarias no Diário Oficial da União. Cada leito para Covid-19 custa, diariamente, o dobro do valor habitual para leitos de UTI, passando de R$ 800 para R$ 1.600. Os gestores dos estados e municípios recebem o valor antes mesmo da ocupação do leito.

Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, tem apoiado irrestritamente as secretarias estaduais e municipais e investido em ações, serviços e infraestrutura para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas.

No total, 26 estados e o Distrito Federal que já receberam reforço com recursos para oferecer melhor assistência à população no combate à pandemia.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte