Política | Eleições 2022

Jair Bolsonaro negocia filiação ao Republicanos

Convite foi feto pelo bispo Edir Macedo. PSL e PTB também aparecem como opções
O Estado do Maranhão26/11/2020 às 11h06
Jair Bolsonaro negocia filiação ao RepublicanosPresidente busca legenda para disputar eleições em 2022 (Divulgação)

BRASÍLIA - O Jair Bolsonaro já tem alternativas caso o prometido Aliança pelo Brasil não saia do papel a tempo da eleição de 2022. A principal delas é o Republicanos. Dias atrás, Bolsonaro afirmou que a decisão será tomada em 2021. Ainda aparecem como opções PSL e PTB.

Bolsonaro foi convidado a filiar-se ao Republicanos pelo bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, e que exerce grande influência no partido. Na semana passada, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, sobrinho de Macedo, reiterou ao vereador Carlos Bolsonaro, que se filiou ao Republicanos este ano, que as portas da legenda estão abertas para o presidente. O senador Flávio Bolsonaro, irmão de Carlos, também se filiou à sigla no começo deste ano, após deixar o PSL.

Nas negociações com dirigentes, Bolsonaro impôs condições. Ele quer indicar dois nomes para compor a Executiva Nacional, além de nomeações em diretórios estaduais e municipais que considerar estratégicos. Outro desejo do presidente é que a legenda que vá recebê-lo acrescente ao estatuto uma cláusula proibindo alianças com partidos de esquerda.

Em relação ao PSL, há um item a mais na lista: a expulsão de desafetos, como o senador Major Olimpio (SP) e a deputada Joice Hasselmann (SP). Bolsonaro considera os dois “traidores” — ambos já foram próximos a ele, mas ficaram ao lado do presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PE), na briga que rachou o partido. Joice, inclusive, já foi líder do governo no Congresso, posto que perdeu para o senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

O PTB, presidido por Roberto Jefferson, também aparece como possibilidade. O dirigente convidou Bolsonaro para a legenda.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte