Cidades | Finados

Dia de Finados será marcado por protocolos de segurança contra Covid-19

Movimentação ao longo do dia será grande, mas cada cemitério adotou medidas para evitar aglomerações e o uso de máscaras será obrigatório, além da utilização de álcool em gel
Evandro Júnior/Da Equipe de O Estado02/11/2020
Dia de Finados será marcado por protocolos de segurança contra Covid-19 Dia de Finados no Maranhão terá, em 2020, as tradicionais mensagens dos familiares, mas também terá regras sanitárias a serem cumpridas (Divulgação)

São Luís - Os cemitérios de São Luís receberão milhares de pessoas nesta segunda-feira (2). Como reza a tradição, o Dia de Finados será marcado pelas homenagens das famílias aos parentes que já se foram. Em um dos cemitérios mais antigos da cidade, o Cemitério do Gavião, localizado na Praça da Saudade, na Madre Deus, o vaivém de pessoas deverá ser maior durante o período da manhã, já que à tarde o sol escaldante é um empecilho. A data será marcada, ainda, por missas em homenagem às pessoas que morreram vítimas da Covid-19 no Maranhão.

“Eu, geralmente, vou ao cemitério no período da manhã, no Dia de Finados. Este ano, com uma tristeza ainda maior, devido à morte recente do meu marido”, contou a técnica em Enfermagem Fátima Galvão, que antes ainda assistirá a uma missa em homenagem aos mortos na Igreja de São Roque, no bairro Lira.

Muitas famílias estiveram antes nos cemitérios, no fim de semana, para providenciar a limpeza dos jazigos. Foi assim, por exemplo, no Jardim da Paz, na Estrada de Ribamar, e no Cemitério do Gavião. “Todos os anos, antes do Dia de Finados, a gente faz reparos no jazigo, como pintura e arremates no que possa estar quebrado. É preciso fazer essa manutenção constantemente”, disse Mariana Magalhães, moradora do Centro.

O Dia de Finados também será marcado por missas e lives em homenagem aos mortos por Covid-19 no Maranhão. Uma das missas acontecerá às 8h, na Igreja de São João Batista, no Centro. Às 10h, haverá live com oração do terço pelas redes sociais da Arquidiocese de São Luís, com transmissão da Igreja de Santo Antônio, também no Centro.

Máscaras

Este ano, por causa da pandemia, o número de pessoas dentro dos cemitérios será controlado e reduzido. Entre outras coisas, será obrigatório o uso de máscaras, distanciamento social e utilização do álcool em gel, para evitar o contágio por Covid-19. Cada cemitério estabeleceu protocolos para a entrada de visitantes neste feriado de Finados.

A nova doença tirou a vida de mais de 155 mil pessoas no Brasil, muitas delas com despedidas interrompidas pelas restrições impostas pela pandemia, como no acesso de familiares à Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e em velórios com caixões lacrados. Estima-se que, para cada pessoa que morreu, há de 4 a 10 pessoas enlutadas.

Considerando que o Brasil já teve, aproximadamente, 160 mil mortes por coronavírus, há um número muito grande de pessoas para quem será muito desafiador passar por esse Dia de Finados.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte