O Mundo | Disputa eleitoral

Eleição nos EUA: Quando sai o resultado? Pode haver atrasos?

Apuração dos votos por correio pode atrasar proclamação do resultado. Se a corrida entre Biden e Trump terminar muito apertada, e se houver recontagens, é possível que demore semanas
18/10/2020 às 07h00
Eleição nos EUA: Quando sai o   resultado? Pode haver atrasos?Joe Biden e Donald Trump, candidatos à presidência dos EUA em 2020 (AP)

WASHINGTON - As eleições presidenciais dos Estados Unidos estão marcadas para 3 de novembro, uma terça-feira. É nessa data que milhões de eleitores americanos comparecerão às urnas para decidir se o republicano Donald Trump permanece no cargo ou se ele deve dar lugar ao democrata Joe Biden.

O dia em que será anunciado o vencedor das eleições americanas, porém, ainda é incerto. Diferentemente de 2016, quando Trump foi confirmado vitorioso já na madrugada seguinte ao dia da votação, é esperado que a apuração dos votos neste ano demore mais por causa dos eleitores que enviaram as cédulas por correio.

Com a pandemia, milhões de eleitores votaram por correio — em números jamais vistos em eleições americanas anteriores.

Alguns estados só começam a contar os votos que chegam por correspondência após o fechamento das urnas. Como é preciso validar a autenticidade da cédula e, em 2020, houve aumento nessa modalidade de votação, a demora já está prevista para a maioria dos analistas eleitorais americanos.

E isso pode ser especialmente sensível dado que dois dos estados considerados campos de batalha na corrida pelos 270 delegados no Colégio Eleitoral só começam a contar os votos por correio depois do dia da votação: Pensilvânia e Wisconsin.

Expectativa

Nessas duas unidades federativas, Trump venceu Hillary Clinton em 2016 e encerrou anos de hegemonia democrata. Há expectativa para saber se Biden vai reverter essa vitória republicana ou se o atual presidente vai manter seu eleitorado tão necessário para permanecer na Casa Branca.

Como mais eleitores democratas pediram para votar por correio, a maior rapidez para apurar as cédulas depositadas no dia 3 — a data marcada para a eleição — pode fazer parecer que Trump está na frente nesses dois estados na noite da votação. Até que o resultado seja confirmado, porém, deve demorar mais tempo.

Há previsão de quanto tempo isso vai durar? Não, e o tempo até que seja declarado o vencedor dependerá também da margem da vitória. Uma conquista acachapante nos estados pode fazer um dos lados conceder a derrota logo no primeiro dia de apuração.

Porém, se a corrida for mais apertada, envolvendo até recontagem dos votos em determinados estados, a apuração pode levar semanas, inclusive com intervenção da Suprema Corte.

Foi o que aconteceu em 2000, quando uma situação de quase empate entre George W. Bush e Al Gore na Flórida — estado que definiria quem ganharia aquela eleição — gerou uma demora muito acima do normal até que o republicano, enfim, fosse declarado vencedor.

Quando será a votação no Colégio Eleitoral? Pode haver mudanças? Os delegados de cada unidade federativa que compõem o Colégio Eleitoral devem se reunir em 14 de dezembro para oficializar o nome do vencedor. Na teoria, a decisão sobre o novo presidente ocorre nesse dia, mas na prática o evento serve apenas como formalidade: os votos já terão sido atribuídos nas eleições de novembro e poucos estados permitem que um delegado não siga a decisão dos eleitores do estado.

Em 2016, políticos que não eram candidatos, como o republicano John Kasich e o democrata Colin Powell, receberam votos. Geralmente, isso é feito como forma de protesto em uma eleição já decidida por uma larga margem — caso de Trump em 2016, vitorioso com 304 votos no Colégio Eleitoral.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte