Geral | Eleições 2020

Eleitores devem ter cuidados redobrados antes e depois da votação

Veja algumas dicas para minimizar riscos de contaminação nas seções eleitorais
08/10/2020 às 16h00
Eleitores devem ter cuidados redobrados antes e depois da votaçãoÉ preciso manter a segurança e saúde na votação (Divulgação)

São Paulo - Com a proximidade das Eleições Municipais, este ano adiadas para novembro (15), uma das maiores preocupações dos eleitores é manter a segurança na hora da votação em ambientes que costumam contar com filas e aglomeração.

A infectologista Daniela Bergamasco, coordenadora do Serviço de Controle de Infecção do HCor, ressalta que é possível exercer a cidadania e comparecer às seções eleitorais mantendo atenção redobrada às medidas de segurança e higiene das mãos.

Assim como o documento de identidade, a máscara e o frasco de álcool gel não podem ser esquecidos no domingo eleitoral. A orientação é para manter o equipamento de proteção facial o tempo inteiro no rosto e só retirar quando estiver de volta em casa.

Já as mãos devem ser higienizadas no momento de chegada, após a assinatura do caderno de votação e antes e depois do contato com a urna. Levar sua própria caneta junto com a “cola eleitoral” também é boa opção.

Outra recomendação é manter a distância de pelo menos um metro de outros eleitores e dos mesários, além de não consumir bebidas e alimentos no local. “Também é importante evitar levar acompanhantes, mesmo crianças pequenas, e, no retorno, lembrar de higienizar os carteiras, objetos e o aparelho celular, se utilizado durante o período na rua”, reforça Bergamasco.

Devido a pandemia, o tempo de votação foi ampliado em uma hora (7h às 17h) e o período da manhã, de 7h e 10h, será preferencialmente dedicado a pessoas com mais de 60 anos.

Quem não deve comparecer a votação?
Os eleitores que estiverem com febre no dia da votação ou que tenham testado positivo para a Covid-19 nos últimos 14 dias anteriores à data da eleição precisarão ficar em casa e justificar a falta, posteriormente.

Pacientes do grupo de risco como os cardiopatas e que fazem tratamento oncológico devem seguir as recomendações médicas individualizadas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte