Vida | Comportamento

Conversas sobre jardinagem e casa crescem sete vezes na pandemia, aponta levantamento do Twitter

Análise mostra seis comportamentos e estados de espírito que, ou emergiram, ou foram acelerados por conta do isolamento social imposto pelo surto global da Covid-19
06/10/2020
Conversas sobre jardinagem e casa crescem sete vezes na pandemia, aponta levantamento do TwitterJardinagem foi uma das atividades da quarentena (Crédito: Attila Adam for Twitter)

SÃO PAULO- Os últimos seis meses foram de mudanças drásticas em todo o mundo. A pandemia sem precedentes da Covid-19 fez com que as pessoas alterassem - e muito - as suas próprias rotinas, alterando percepções e adquirindo novas formas de pensamento. É o que mostra o levantamento realizado com dados colhidos no Twitter durante o primeiro semestre de 2020. A pesquisa aponta seis mudanças que se destacaram desde que a Organização Mundial da Saúde sugeriu a necessidade do isolamento social.

O estudo apresenta um panorama sobre como as pessoas estão vivendo e como estão lidando com as dificuldades originadas desse período. As descobertas mostram, ainda, quais destes comportamentos têm a maior chance de se tornarem permanentes mesmo depois da crise. A conversa sobre saúde mental ainda é significativa, mas interesses em hobbies como leitura, jardinagem e cozinha apresentaram grande crescimento.

De acordo com os dados do levantamento, as pessoas passaram a investir mais em hobbies e passatempos: uma em cada três está pensando mais neste tempo de qualidade. Houve um aumento de mais de 46% de menções relacionadas a pequenos prazeres ou prazeres simples, com um crescimento de sete vezes a conversa diária sobre jardinagem e casa.

"Para se ter uma ideia, houve um aumento de 41% na conversa diária sobre saúde mental, estresse e auto cuidado desde o início do isolamento. Isso mostra como as pessoas vem se sentindo por conta de todo o problema global que estamos passando. Também houve um crescimento de 13% no uso de palavras ligadas a humor e emoções para se expressar quando comparado ao período pré pandemia", explicou Beatriz Montenegro, analista de pesquisa, Marketing Insights e Analytics do Twitter Brasil.

Menções diárias a ‘mãe de planta’ e ‘pai de planta’ tiveram crescimento de 140%. Além disso, trocar um sofá de lugar, organizar melhor o ambiente ou até projetar um cantinho novo foi a maneira que muitos escolheram para passar o tempo. Termos relacionados a decorações cresceram 30%. Mas sempre é bom ter uma ajudinha, tanto que dicas/tutoriais/DIY (Do it yourself, faça você mesmo em português) associados a decoração e jardinagem tiveram aumento de 112%.

Para organizar este levantamento, a plataforma utilizou dados relevantes dos primeiros seis meses deste ano. As principais descobertas da pesquisa trazem seis comportamentos e estados de espírito que, ou emergiram, ou foram acelerados por conta do isolamento: Fisicamente distantes, socialmente conectados; Explorando a criatividade; #AsOutrasEpidemias; Em busca de um novo ritmo; Carrossel de Emoções; Consumo contraditório.

"Por mais que os números e informações sejam muito relevantes, é impossível garantir como, de fato, será o futuro", explica Beatriz, que complementa: "mudanças de comportamento são lentas, complexas, e estruturais. Também é preciso levar em conta que a Covid-19 não aconteceu em um vácuo, e sim em um mundo já complexo e, de muitas formas, agiu como um acelerador de crises. Vale lembrar, ainda, que são quase 8 bilhões de histórias diferentes, sendo que a percepção e reflexos de tudo isso pode ser diferente entre pessoas que convivem dentro da mesma casa. A situação ainda está evoluindo e se desenvolvendo dia após dia, sendo um bom momento serem levantados questionamentos sobre o que é considerado normal", completou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte