Vida | Alimentação

Estudo aponta aumento no consumo de ultraprocessados no Norte e Nordeste

Análise faz parte do maior estudo sobre alimentação do país, que investiga a relação entre padrões de alimentação e o desenvolvimento de doenças crônicas no Brasil
29/09/2020

SÃO PAULO- As primeiras análises do Estudo NutriNet Brasil, que envolveram os primeiros dez mil participantes da pesquisa, indicam um aumento generalizado na frequência de consumo de frutas, hortaliças e feijão (de 40,2% para 44,6%) durante a pandemia. Por outro lado, a evolução positiva na alimentação foi acompanhada por um aumento no consumo de alimentos ultraprocessados nas regiões Norte e Nordeste e também entre as pessoas de escolaridade mais baixa. Esses resultados sugerem desigualdades sociais na resposta do comportamento alimentar à pandemia.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte