DOM | Saúde

Uso de cosméticos em crianças exige atenção

Especialista dá dicas de como escolher os produtos com responsabilidade e cuidado­
26/09/2020

SÃO PAULO-O Brasil está entre os maiores mercados de cosméticos infantis no mundo, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No entanto, antes de os pais escolherem quais cosméticos usar em crianças entre 3 e 7 anos, a dermatologista especialista em cosmiatria e parceira Souvie, Luciana Garbelini, dá algumas dicas fundamentais que podem evitar dores de cabeças futuras. Confira!

Atenção ao rótulo
De acordo com a profissional, cosméticos para adultos e crianças não são todos iguais. “A pele de uma criança não tem as mesmas necessidades do que a adulta. Por isso, optar por cosméticos específicos para essa faixa etária e que respeitem essa fase da vida, com ingredientes que não irão causar problemas à pele da criança, é fundamental. E, embora esse cuidado pareça óbvio, a falta de atenção ao rótulo pode acabar levando a criança a ter problemas sérios na pele”, explica a especialista.

Entenda a fórmula
Ftalatos, silicones, petrolatos, sulfatos, fragrâncias sintéticas, parabenos, óleos minerais e corantes costumam ser comuns em cosméticos, incluindo os infantis. Porém, é necessário cuidado e atenção na hora de escolher um produto que possua um ou mais desses componentes.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte