Alternativo | Arte

Artistas brasileiros assinam ilustrações em livro da ONU

Declaração Universal dos Direitos Humanos conta com a participação de artistas brasileiros e internacionais e já está disponível
15/09/2020 às 09h58
Artistas brasileiros assinam ilustrações em livro da ONUArte de Rafael Pimentel que integra a obra (Divulgação)

São Paulo - Pelas mãos de artistas brasileiros e internacionais, a obra "Declaração Universal dos Direitos Humanos - Livro Ilustrado" traz 50 desenhos de página dupla. Lançado pela Chiaroscuro Studios, agência brasileira que representa mais de 60 quadrinistas que atuam em editoras de todo o mundo, a obra já está disponível no Catarse.

Com textos em português e inglês, o material representa os 30 artigos e todos os parágrafos originais da DUDH, que foi elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1948, após a barbárie da Segunda Guerra Mundial. O documento, organizado em conjunto com os líderes das grandes nações, estabelece a proteção universal dos direitos de todos os seres humanos e já inspirou as constituições de muitos Estados e democracias.

"A Declaração Universal dos Direitos Humanos trata daquilo que devemos buscar e, pelos quais, devemos nos unir. Esta versão ilustrada desse documento tão rico e tão importante permitirá levar essa mensagem a ainda mais pessoas", destaca Ivan Costa, cofundador da Chiaroscuro Studios.

O livro tem tiragem limitada e estará disponível até o dia 19 de outubro. Todos os recursos levantados, descontados os custos de produção e de impressão, serão doados a instituições e ONGs de todo o Brasil, para levar mais dignidade e qualidade de vida a pessoas em situação de vulnerabilidade.

"Declaração Universal dos Direitos Humanos - Livro Ilustrado" é o quinto anuário da Chiaroscuro Studios. 60 artistas do Brasil, Estados Unidos, Portugal e Turquia participam do Yearbook 2020. Entre eles: Adriana Melo (Arlequina), Ivan Reis (Superman), Mike Deodato (Vingadores), Robson Rocha (Aquaman), Danilo Beyruth (Astronauta) e Rodrigo Spiga, que assina a arte inicial.

"Acho mais do que necessário nesse momento que o mundo passa, permeado por tantas desigualdades, conflitos e polarizações, nos lembrar e perpetuar os ideais e fatores que fazem de nós seres humanos", finaliza Joe Prado, que atua como agente de talentos há quase 20 anos e é artista exclusivo da DC Comics há mais de uma década. Com curadoria de Ivan Costa e Joe Prado, sócios da Chiaroscuro Studios, o livro tem 120 páginas. .

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte