DOM | Setembro Amarelo

Atividade física pode combater quadros de depressão na infância

Há uma tendência de alta nas taxas de depressão e ansiedade em jovens, nos próximos anos, em decorrência do isolamento social provocado pela pandemia
13/09/2020 às 07h00
Atividade física pode combater quadros de depressão na infânciaOs que experimentaram a solidão durante o isolamento podem ter até três vezes mais chances de desenvolver depressão no futuro (Divulgação)

RIO - Um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro apontou que casos de depressão aumentaram em 50% durante a quarentena, e quadros de ansiedade e estresse, em 80%. Pesquisadores da Universidade de Bath, no Reino Unido, dizem que há uma tendência de alta nas taxas de depressão e ansiedade em jovens, nos próximos anos, em decorrência do isolamento social provocado pela pandemia. A análise concluiu que os que experimentaram a solidão durante o isolamento podem ter até três vezes mais chances de desenvolver depressão no futuro.

Para a psicóloga Adriana Cabana, do grupo Prontobaby, é importante que os pais fiquem atentos ao comportamento dos filhos e, se observarem algo diferente, procurem a ajuda de um especialista.

"Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, a manifestação clínica mais comum é representada pelos sintomas físicos, como dores de cabeça e abdominais, fadiga e tontura. Essas queixas físicas são seguidas por ansiedade. Já na adolescência, os sintomas são mais próximos aos dos adultos, como tristeza, esgotamento afetivo e social e transtornos alimentares, como anorexia e bulimia", explica.

No mês que traz um alerta de prevenção ao suicídio, um dos grandes desafios é conscientizar a sociedade que problemas como depressão estão diretamente ligados a essa causa. A psicóloga Adriana atenta para as dificuldades da população enxergar a depressão como uma doença e como a atividade física pode salvar as crianças de desenvolverem esse quadro.

Confira a entrevista:

Que efeitos a atividade física produz no cérebro da criança?
A atividade física traz inúmeros benefícios. Além da sensação de bem-estar, estimula o convívio em grupos, a internalização da disciplina e do controle de ansiedade, como o fechamento de ciclos e paciência para aguardar a fiscalização das atividades.

Por que a atividade física na infância promove maior sociabilidade e confiança nas crianças?
Porque estimula a disciplina, a confiança no outro, o trabalho em equipe. Ensina as crianças o que é ganhar e o que é perder.

A depressão atinge cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo, e, nos últimos anos, vem atingindo populações cada vez mais jovens. Por que isso acontece?
Vivemos em um mundo em que o excesso de tecnologia torna as relações solitárias. O advento do cyberbullying, do acesso a conteúdos não confiáveis na rede e a superexposição em redes sociais fazem com que o jovem se intimide frente ao mundo e se isole cada vez mais, trazendo o risco da depressão e até do suicídio.

A depressão na infância está relacionada ao fato de as crianças estarem cada vez mais sedentárias, dando preferência aos jogos de computadores e videogames ao invés de brincarem ao ar livre? Explique.
Sim, o excesso de energia que as crianças têm precisa ser liberada, e o sedentarismo aliado ao isolamento social faz com que outros problemas aconteçam, como obesidade infantil, irritabilidade e intolerância a frequentar outras atividades sociais.

Um dos grandes desafios do Setembro Amarelo é conscientizar a sociedade que problemas como a depressão, que estão diretamente associados ao suicídio, são doenças e devem ser tratados como tal. Como identificar que uma criança sofre de depressão e o que fazer nessa situação?
Avaliar sempre se há mudança de comportamento, entretenimento, isolamento social, falta de sono, de apetite. Atenção ao discurso de menos valia, de depreciação de si mesmo e de atividades que antes eram prazerosas. Isolamento, choro sem motivo e irritabilidade também podem estar entre os sintomas principais. Procure ajuda profissional caso evidencie esses sintomas e, no caso de verbalização explícita de vontade de morrer, não deixe a criança sozinha em hipótese alguma e procure ajuda imediatamente.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte