Alternativo | Homenagem

Humor como declaração de amor à cidade

Personagens Clarisse Milhomem e Dijé, vividas pelos atores César Boaes e Adeilson Santos, presenteiam São Luís, revelando curiosidades e atraindo pessoas de outras cidades e países para desvendar mistérios
08/09/2020
Humor como declaração de amor à cidadeClarisse e Dijé (Divulgação)

SÃO LUÍS- Além de retratar o jeito maranhense de ser, com as peculiaridades da linguagem e tradições, os atores César Boaes e Adeilson Santos, da comédia Pão com Ovo, exaltam as singularidades de São Luís, cidade que, segundo eles, inspira a maior fatia do trabalho que eles protagonizam em nome do humor.

Fora dos palcos desde o mês de março, quando os teatros tiveram de ser fechados por conta dos protocolos de distanciamento social, a trupe do espetáculo tem reforçado seu conteúdo artístico nas redes sociais. A atitude mais ousada foi tomada recentemente, quando os dois atores saíram de cena no Instagram para dar vez e voz, de forma oficial, às suas respectivas personagens: a socialite Clarisse Milhomem e a suburbana Dijé, amigas inseparáveis “desde os tempos do Liceu”.

“Nosso trabalho é uma prova de amor a São Luís e, de maneira ainda mais ampla, ao Maranhão. Tudo o que fazemos reflete os costumes da Ilha do Amor, em particular, e das demais cidades maranhenses, no geral. Na verdade, presenteamos a Jamaica Brasileira o ano inteiro, exaltando sua gente, seus costumes e todos os elementos que a compõem e a tornam um lugar especial”, diz César Boaes.

A paixão dos dois atores pela capital maranhense é marcante em todo o projeto. Enquanto Dijé dá voz à população de baixa renda, aos moradores da periferia e às tradições que envolvem as comunidades mais pobres, Clarisse Milhomem retrata o outro lado da moeda: a elite, os bairros elegantes, as personalidades e os costumes de quem tem dinheiro de sobra para gastar. Ao mesmo tempo, eles unem os dois polos, levando aos internautas uma mensagem de união e respeito mútuo.

As duas personagens gravam vídeos três vezes por semana, em diversas localidades, destacando suas características arquitetônicas, urbanísticas, geográficas e históricas. Os textos sempre incorporam informações que ressaltam os potenciais turísticos. “Nós temos observado que há pessoas de outros estados demonstrando interesse em conhecer São Luís e o Maranhão por causa das histórias que contamos nos nossos vídeos e isso nos despertou para um outro projeto”, revela Boaes.

O ator adianta que a ideia é dar início à produção de webséries sobre São Luís e outras cidades maranhenses, para divulgar seus conteúdos turísticos e, dessa maneira, atrair visitantes de outros estados e países. “É um projeto esquematizado, com roteiros definidos e produção formalizada. Estamos pensando seriamente em desenvolvê-lo”, frisa César Boaes, cuja personagem já contabiliza 60 mil seguidores.

Tradições

Adeilson Santos, que tem uma relação de afeto com o bairro Madre Deus, um dos celeiros culturais de São Luís, usa e abusa de seu talento para homenagear as tradições culturais, que contam com a simpatia e simplicidade da personagem Dijé (no Instagram, ela já tem 40 mil seguidores). Observador perspicaz, ele consegue reproduzir passos das danças folclóricas, as tradições das comunidades, a paixão pela culinária, o gestual das donas de casa e, principalmente, o jeito de falar do maranhense, com suas gírias e vícios de linguagem. O ator sempre prestigiou os folguedos de sua terra e conviveu com diversos artistas populares.

“O segredo é conviver, circular, conversar, entender as pessoas e conhecer personagens reais. Eu sempre gostei de brincar de imitar as pessoas, mas não em tom de crítica, mas de um jeito natural e respeitoso”, ensina ele, que se transforma para dar vida à Dijé, mulher trabalhadora, de personalidade forte e moradora do bairro periférico Fumacê, do qual se orgulha.

César Boaes, que antes de se dedicar ao espetáculo era professor universitário, é o mentor intelectual do projeto “Pão com Ovo”, que já atraiu milhares para os teatros, praças, inclusive de outras cidades, estados e, também, no exterior. Ele diz que São Luís é uma cidade abençoada e mística, além de ser fonte inesgotável de inspiração para os artistas. Nos vídeos, sua personagem, Clarisse, apesar de ser uma socialite, compactua do amor pela cidade.

Em recente episódio em que as duas gravaram na Península da Ponta d’Areia, um dos metros quadrados mais caros de São Luís, o diálogo traz uma mensagem subliminar de respeito. “A Península foi alvo de uma polêmica que colocou em discussão a diferença entre classes sociais, justamente o que retratamos. Por essa razão, sentimos a necessidade de nos posicionar em favor do respeito mútuo, da boa convivência e da igualdade entre as pessoas, independente de status, condição social ou econômica. Clarisse e Dijé têm vidas diferentes, uma é pobre e a outra é rica, uma é simples e a outra é sofisticada, mas elas são amigas, confidentes, se respeitam e, ambas, amam a vida e convivem em harmonia na cidade”, finaliza.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte