DOM | Maternidade x cirurgia plástica

Como os procedimentos ajudam mães a recuperar a autoestima após o parto

Baixa autoestima pode afetar mulheres no pós parto, e tem grande influência na confiança, impactando a vida social e amorosa, além da relação da mulher com a própria imagem
30/08/2020 às 07h00
Como os procedimentos ajudam mães a recuperar a autoestima após o partoPara cirurgias no abdômen, o ideal é aguardar seis meses após o nascimento do bebê (Divulgação)

São Paulo - A maternidade é um momento sublime na vida das mulheres. Diferente de tudo que já viveram, uma emoção indescritível e uma força capaz de tudo para ver o bebê saudável e feliz. Mas, antes de ter o bebê nos braços, vem a gestação, em que o corpo experimenta mudanças como distensão abdominal (na medida que o feto cresce), aumento de volume das mamas e mudança no padrão de acúmulo de gordura corporal. Tudo isso é esperado, mas ao final da gravidez nem sempre o corpo volta a ser como era antes.

"Muitas pacientes que procuram a clínica são mulheres que passaram por uma ou mais gestações, e não estão satisfeitas com o aspecto das mamas e do abdômen. Da primeira região, a perda de volume e flacidez está entre as principais queixas. Já em relação a segunda estão estrias e flacidez do abdômen, mas a diástase da musculatura reto abdominal, que é o afastamento da musculatura do abdômen, é a principal insatisfação porque promove um aspecto abaulado na região", explica o especialista em cirurgia plástica Pedro Granato, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Mas, para realizar os procedimentos após o parto, existe um tempo de espera a ser respeitado. "Para cirurgias no abdômen, recomendo aguardar seis meses após o nascimento do bebê. Já para os procedimentos na mama, esperar pelo menos três meses após o término completo da amamentação. Esse período é importante para que o corpo possa se recuperar da gestação, tanto das mudanças físicas como das hormonais", indica o cirurgião.

A baixa autoestima pode afetar mulheres no pós parto, e tem grande influência na confiança, impactando a vida social e amorosa, além da relação da mulher com a própria imagem. Algumas acabam evitando ambientes como praia e piscina, por exemplo, por sofrerem com as mudanças e terem vergonha do próprio corpo. "A cirurgia plástica tem um papel muito importante para a recuperação da auto estima dessas mulheres. É notável a mudança de postura delas após a cirurgia", observa Pedro Granato.

Uma boa dica para as futuras mamães, além de muito importante para a saúde tanto delas quanto dos bebês, que a mulher cuide do corpo desde antes da gravidez, com alimentação equilibrada e exercícios físicos regulares. Esse cuidado ajudará o próprio corpo com as mudanças durante a gestação, e também auxiliará no pós parto. "Notamos claramente que, quando a mulher tem um bom tônus muscular e bons hábitos, além de não variar tanto de peso durante a gestação, sua recuperação do parto é mais rápida. Para isso a orientação do obstetra é fundamental." reforça o especialista.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte