Alternativo | Estudo

Livro aborda a etnografia do refúgio no Brasil

Relatos dos autores dos capítulos está disponível em site da obra lançada pela EdUFSCar
25/08/2020 às 17h24
Livro aborda a etnografia do refúgio no BrasilCapa do livro "Etnografias do refúgio no Brasil" (Divulgação)


São Paulo - A Editora da Universidade Federal de São Carlos (EdÙFSCar) está lançando o livro "Etnografias do refúgio no Brasil", organizado por Igor José de Renó Machado, docente do Departamento de Ciências Sociais (DCSo) e coordenador do Laboratório de Estudos Migratórios (LEM), ambos da UFSCar.

O livro é resultado de um projeto sobre a temática coordenado por Machado entre 2016 e 2018, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). "Era natural pensar em divulgar uma parte dos resultados no formato de livro, já que muitos alunos estavam envolvidos na produção de pesquisas sobre o tema", explica o organizador.

A obra é um conjunto de textos a respeito da vivência do refúgio no Brasil, marcados pela característica de serem etnografias, e que traduzem a experiência dos pesquisadores que conviveram com os refugiados durante tempos variados.

"É um livro de artigos acadêmicos que também tem aspecto de relatos, já que é essa a estrutura básica de uma etnografia: os pesquisadores contam histórias dos refugiados e as inserem na perspectiva analítica que estejam desenvolvendo", detalha Machado.

Além da introdução, assinada pelo próprio organizador, são oito capítulos, cada um escrito por um pesquisador, versando sobre populações ou situações no âmbito do refúgio. Desses autores, seis são orientandos de Machado que estão ou estavam fazendo pesquisa com refugiados. Há também texto de um coorientando, focado nos aspectos religiosos da experiência de senegaleses no Sul do País. E há, por fim, texto de um colaborador de pesquisa, Derek Pardue, professor da Universidade de Aarhus, na Dinamarca.

"É uma obra que pode interessar a qualquer um que queira entender a experiência do refúgio no Brasil. Serve tanto para acadêmicos especializados no tema, como para agentes que trabalham com os serviços de atendimento aos refugiados, ou mesmo simples curiosos sobre o que é, no final das contas, viver como refugiado no Brasil", finaliza o coordenador do LEM.

Em virtude da pandemia de Covid-19, foi realizado lançamento on-line hospedado na Internet (https://bit.ly/2QgNmgJ), com vídeos de todos os autores apresentando seus textos. No site também está disponível a Introdução para download e mais informações sobre o trabalho. A compra do livro pode ser feita no mesmo site ou na página da EdUFSCar (www.edufscar.com.br).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte