Cidades | Economia Criativa

Inscrições abertas para o Mapeamento Sebrae de Economia Criativa do Nordeste

Chamada é voltada para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte. Valem negócios da economia criativa em diversos segmentos, desde o consumo, cultura, mídias, até tecnologia
21/08/2020 às 16h16
Inscrições abertas para o Mapeamento Sebrae de Economia Criativa do NordesteDivulgação

São Luís - Radiografia do setor vai apoiar pequenos negócios que usam a criatividade como matéria-prima. Participantes concorrem a premiação, capacitação e conexão com a rede de economia criativa do Sebrae. Inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 8 de outubro.

Para estimular a economia criativa nordestina e apoiar soluções inovadoras para o setor, o Sebrae lança o Mapeamento Sebrae de Economia Criativa do Nordeste. O projeto vai mapear e impulsionar o potencial de negócios de inovação que utilizam a criatividade como ferramenta, meio, produto ou matéria-prima para suas soluções. A iniciativa é realizada pelo Sebrae, em parceria com o Impacta Nordeste e busca e seleção da Pipe.Social. As inscrições são gratuitas e estão abertas até o dia 8 de outubro.

A chamada é voltada para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte. Valem negócios da economia criativa em diversos segmentos, desde o consumo (Publicidade, Marketing Arquitetura, Design e Moda), passando pela cultura (Expressões Culturais, Patrimônio e Artes, Música, Artes Visuais e Artes Cênica), mídias (Editorial, Games e Audiovisual) até tecnologia (P&D, Biotecnologia e TIC).

Com grande potencial decorrente da diversidade cultural presente na região, a economia criativa do Nordeste tem tudo para crescer e ampliar sua participação na geração e riquezas. Somados, os nove estados do Nordeste contribuem com cerca de 8,2% no percentual geral, com o Maranhão participando com 0,6%, segundo levantamento feito pela Firjan em 2017.

Os dados a serem coletados são importantes para o planejamento ações direcionadas para transformar as habilidades criativas naturais dos nordestinos em ativos econômicos com capacidade para contribuir com o crescimento socioeconômico da região. O caminho para isso seria para fomentar negócios criativos sustentáveis, baseados em modelos inovadores, o que ajudaria a economia criativa, que vive o desafio de se reconstruir no pós pandemia.

Para Danielle Abreu, analista do Sebrae (MA), gestora do projeto Cadeia de Valor da Economia Criativa Nordeste, a economia criativa é um importante condutor do desenvolvimento econômico da região Nordeste com potencial de geração de renda e emprego. “Entendemos que a economia criativa é um setor estratégico com grande potencial no Nordeste e queremos apoiar, cada vez mais, os criativos da região.”

Segundo ela, “a ausência de dados dificulta um retrato mais preciso desse potencial e, por isso, o mapeamento tem importância estratégica ao viabilizar dados reais e atualizados sobre a economia criativa no Nordeste”. Os dados, ainda conforme a analista, “vão apoiar a tomada de decisões e a definição de ações a serem oferecidas pelo Sebrae em toda a região, suprindo uma lacuna que decorre do fato de a cadeia da economia criativa ser muito grande, o que dificulta a obtenção de dados traduzam a realidade”. “Isso é fundamental neste momento de recomposição da economia, em que precisamos reformular nossas estratégias e redirecionar nossas ações. Desse ponto de vista, é importante a participação dos negócios criativos locais, para que tenhamos um retrato bem preciso desse setor no Maranhão”, completa Danielle Abreu.

Além de participar da radiografia do setor, os ‘criativos’ vão concorrer a premiação em dinheiro, capacitação de 20h e conexão na rede de economia criativa do Sebrae.

Serão até 8 negócios para a etapa final, mas somente 4 deles serão os grandes vencedores a receber o prêmio de 2 mil reais, por negócio, em cada uma das categorias da economia criativa: Consumo, Cultura, Mídias e Tecnologia.

A chamada vai apoiar projetos de inovação em empreendimentos de economia criativa em todo o Nordeste. “O mapeamento é um importante passo para entendermos melhor o panorama da economia criativa na região. Com esses dados, será possível desenvolver outras iniciativas para fomentar os criativos do Nordeste e ajudar a fomentar esse ecossistema”, Marcello Santo, CEO do Impacta Nordeste.

SAIBA MAIS

Para participar basta se inscrever gratuitamente até o dia 8 de outubro no site: https://impactanordeste.com.br/economiacriativa/

Serviço:

Mapeamento Sebrae de Economia Criativa do Nordeste.

Data: até 8 de outubro

Inscrições: https://impactanordeste.com.br/economiacriativa/

informações: economiacriativa@impactanordeste.com.br

QUEM É QUEM

Sebrae: O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é uma entidade privada sem fins lucrativos. É um agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, criado para dar apoio aos pequenos negócios de todo o país. Desde 1972, trabalha para estimular o empreendedorismo e possibilitar a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

Impacta Nordeste: Plataforma que veio para unir quem faz e ajudar quem quer fazer. É a voz ativa de empreendedores sociais do Nordeste. Um espaço para conectar, capacitar, divulgar e fomentar o ecossistema de iniciativas sociais do Nordeste. Entendemos que há um enorme potencial e diversas oportunidades para quem quer transformar a realidade social da região de forma criativa e inovadora.

Pipe.Social: Maior banco de dados e estudos de negócios de impacto socioambiental do país. A empresa mapeia negócios alinhados aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) e com uma base de mais de 4 mil negócios, a Pipe.Social estuda o setor, expõe oportunidades e benchmarks, promove matchings no ecossistema e experiências de inovação com marcas e empresas que desejam se aproximar deste mercado. https://pipe.social/

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte