Geral | Saúde

Ministério da Saúde abre consulta pública sobre protocolo de transplante de rim

Sondagem ficará aberta até o dia 10 de agosto; podem participar pesquisadores, profissionais, usuários do sistema de saúde, gestores e outros interessados no tema
Com informações da Agência Brasil30/07/2020 às 08h44
Ministério da Saúde abre consulta pública sobre protocolo de transplante de rimReprodução

Brasília - O Ministério da Saúde abriu consulta pública para alterar o protocolo de transplante de rim. A sondagem ficará aberta até o dia 10 de agosto. Podem participar pesquisadores, profissionais, usuários do sistema de saúde, gestores e outros interessados no tema. As contribuições podem ser enviadas por uma página específica para a consulta, criada pelo ministério.

A consulta avalia um relatório de recomendação de Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Imunossupressão do Transplante Renal”, disponibilizada na íntegra no site da pesquisa.

O documento foi elaborado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde. As propostas abordam práticas como diagnóstico do tratamento da rejeição de órgãos transplantados, bem como aplicação de medicamentos e critérios de monitorização. Segundo o Ministério da Saúde, foram alterados aspectos relativos a temas como combinações de remédios.

Após a finalização da consulta pública, as contribuições serão avaliadas para a aprovação do novo protocolo.

Transplante de rim

O transplante de rim é feito em pacientes com problemas renais em estágio terminal. De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil tem um dos maiores números de procedimentos desse tipo por ano, com 6 mil operações em média. Entre 1964 e 2018 foram realizados 107.836 transplantes de rim, com crescimento anual na quantidade de pessoas beneficiadas com essa técnica, sendo que a maior parte é feita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte