Vida | Comportamento

Pandemia altera perfil de quem trabalha em casa

Até 2019, o teletrabalho estava associado aos informais; em 2020, passou a ser realizado por profissionais de nível superior
Jornal da USP23/07/2020

SÃO PAULO-A covid-19 alterou profundamente o mercado de trabalho no mundo. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), historicamente, o teletrabalho sempre esteve associado à informalidade, ausência de direitos, salários mais baixos, era predominantemente feminino e mais frequente em países pobres. Após a pandemia provocada pelo novo coronavírus, o perfil de quem trabalha no domicílio mudou: até 2019, era composto quase que exclusivamente de autônomos e, em 2020, passou a ser realizado por profissionais de nível superior: professores, gerentes, administradores e funcionários de escritórios. O boletim número 16 da Rede de Pesquisa Solidária apresenta as principais transformações do trabalho de casa, realça suas características antes e durante a pandemia e discute as desigualdades digitais que impactam essa modalidade de trabalho.

Estamos vivendo uma situação onde o senso de coletividade, a prevenção e conscientização são fundamentais. Em momentos como esse, a informação não tem preço. Por esse motivo o jornal O Estado está liberando o acesso gratuito a todo o seu conteúdo. Fique em casa e bem informado. Leia O Estado.

Já tenho cadastro

entrar

Ainda não tenho cadastro

Cadastre-se

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte