Polícia | Ação criminosa

Faccionados podem estar executando testemunhas de crime na Grande Ilha

Segundo a polícia, esse tipo de prática, comum em alguns estados do Sudeste do país, pode estar ocorrendo na Grande Ilha
Ismael Araújo / O Estado 22/07/2020

SÃO LUÍS - A prática de eliminar testemunhas de crimes, que comumente acontece nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, pode estar ocorrendo na Grande Ilha. Segundo a polícia, em menos de uma semana, duas pessoas podem ter sido vítimas desse tipo de ato violento e uma delas foi identificada como Josué Sousa Almeida, de 20 anos. O crime ocorreu durante a noite do último dia 20, no Itapera, zona rural da capital.

Estamos vivendo uma situação onde o senso de coletividade, a prevenção e conscientização são fundamentais. Em momentos como esse, a informação não tem preço. Por esse motivo o jornal O Estado está liberando o acesso gratuito a todo o seu conteúdo. Fique em casa e bem informado. Leia O Estado.

Já tenho cadastro

entrar

Ainda não tenho cadastro

Cadastre-se

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte