Cidades | Coronavírus

Guardas municipais sofrem com síndromes respiratórias

Atuando na rua, em contato com o público, agentes ficam vulneráveis; 37 deles tiveram de se afastar nos últimos tempos; a Guarda Municipal de São Luís atua em ações de prevenção à Covid-19
Nelson Melo / O Estado26/06/2020

São Luís - Em um período crítico, como este, provocado pela pandemia do novo coronavírus, vários setores são afetados, como escolas, universidades, comércio, fábricas, empresas, instituições religiosas e órgãos públicos. Isso acontece porque o número de infectados cresce em uma curva de contágio que impressiona. Muita se fala em profissionais de saúde contaminados, pois estão na “linha de frente”. Mas quem trabalha nas ruas também adoece. Em São Luís, 37 guardas municipais já apresentaram atestado médico por síndromes respiratórias, dentre as quais a Covid-19.

Estamos vivendo uma situação onde o senso de coletividade, a prevenção e conscientização são fundamentais. Em momentos como esse, a informação não tem preço. Por esse motivo o jornal O Estado está liberando o acesso gratuito a todo o seu conteúdo. Fique em casa e bem informado. Leia O Estado.

Já tenho cadastro

entrar

Ainda não tenho cadastro

Cadastre-se

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte