Cidades | Vestibulandos

Educação: Governo anuncia projeto para alunos do terceiro ano do ensino médio da rede estadual

Para que vestibulandos não fiquem atrasados, foi lançado o projeto ''Terceirão não tira férias''
O Estado26/06/2020 às 10h59
Educação: Governo anuncia projeto para alunos do terceiro ano do ensino médio da rede estadualAgência Brasil

São Luís – Com a suspensão das aulas devido a pandemia, muitos alunos atrasaram seus estudos, o que pode ser um problema para os alunos que prestariam o vestibular esse ano. Para evitar essa situação, o governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou nesta manhã (26) o projeto ‘Terceirão não tira férias’, do dia 3 a 31 de julho, voltado para os alunos do terceiro ano do ensino médio da rede estadual.

O objetivo do projeto é manter o ritmo de estudo dos vestibulandos durante esse momento de pandemia. Serão usadas plataformas digitais para disponibilizar vídeoaulas, simulados online, atividades, plantão tira-dúvidas diário e entrega de apostilas e materiais de estudo, tanto impressos quanto digitalizados.

Dino enfatizou que o projeto foi criado “para que haja essa continuidade do apoio a esses estudantes do terceiro ano do ensino médio da rede estadual e com isso possamos assegurar que eles possam manter o nível de preparação necessário para os desafios que marcam suas trajetórias educacionais”.

Previsão de volta as aulas

O governador também informou que a previsão de retorno das aulas da rede estadual é para o mês de agosto, porém depende do índice de contaminação pela covid-19 no mês. Dino também lembrou que as decisões das redes de educação municipal são feitas pela prefeitura, a das escolas particulares ocorrem em acordo da instituição com os responsáveis e as das Universidades são decididas pelo colegiado e superiores devido sua autonomia prevista pela lei.

Estudantes na pandemia

Na última terça-feira (23) foi lançada a pesquisa “Juventude e Pandemia do Coronavírus” que revelou que 49% dos jovens entrevistados já pensaram em desistir do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O levantamento ouviu 33.688 jovens de 15 a 29 anos de todo o Brasil.

28% dos entrevistados pensaram em deixar a escola, e 32% afirmam que falta um ambiente tranquilo para estudar em casa. Os dados mostram que a instabilidade, tanto financeira como emocional, causada pela pandemia do coronavírus levaram à incerteza sobre a realização do exame.

A pesquisa foi realizada em conjunto pelo Conselho Nacional da Juventude (Conjuve), Fundação Roberto Marinho, Unesco, Rede Conhecimento Social, Em Movimento, Porvir, Mapa Educação e Visão Mundial.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte