Cidades | Manifestação

Moradores realizam protesto na rodovia MA 140 por falta de energia

Manifestantes moram em uma área de ocupação; segundo a população a energia foi cortada há cerca de três dias
Com informações da TV Mirante24/06/2020 às 09h58

São Luís – Na manhã de hoje (24) moradores da região agrária realizaram manifestação na rodovia MA 140. Segundo manifestantes, os moradores da área tiveram suas energias desligadas pela Equatorial há cerca de três dias. De acordo com a concessionária a rede de energia do lugar era clandestina.

Os manifestantes utilizaram pneus velhos para realizar uma fogueira e fechar a rodovia, o que causou engarrafamento. O protesto aconteceu a 10 KM da região central de Balsas. A polícia militar, o corpo de bombeiros e o SAMU estiveram no local para dialogar com manifestantes.

Segundo informações da TV Mirante, a população mora em uma área de ocupação próxima ao novo campus da Universidade Federal do Maranhão. A área está em uma disputa judicial entre os moradores que residem no local há mais de seis anos e empresário que alega ser dono da terra. Os manifestantes ainda informaram que haviam solicitado para a rede Equatorial a instalação da energia elétrica no lugar, mas o pedido havia sido negado.

Em nota, a Equatorial Maranhão esclareceu que após um acidente provocado pelo condutor de um caminhão, que danificou o poste e o transformador que atendia as ligações irregulares (clandestinas) na área, a energia não foi reconectada por estar gerando uma condição insegura para os moradores, podendo ter um acidente com energia elétrica a qualquer momento.

Acidente danificou poste e transformador do local

Também foi informado que por diversas vezes a Equatorial Maranhão já desligou a ligação clandestina para essa área em função das condições inseguras das instalações elétricas, conforme prevê a Agência Nacional de Energia Elétrica - Aneel, bem como pelo furto de energia elétrica, e que em casos de áreas de ocupação irregular, a concessionária só realiza ligações mediante resolução da pendência sobre a situação fundiária da área.

"Para que a distribuidora faça o levantamento da área para regularização da rede de distribuição de energia elétrica dentro dos padrões de segurança, a Equatorial Maranhão depende de uma solicitação formal por meio dos órgãos competentes e a regularização definitiva da situação da área.

Ligações clandestinas feitas por meios de gambiarras são perigosas e podem provocar acidentes, além do furto de energia representar crime, previsto no artigo 155 parágrafos terceiro e quarto do Código Penal Brasileiro", foi explicado em nota

Também foi ressaltado que somente profissionais treinados e capacitados podem intervir no sistema elétrico. Pessoas com atitudes suspeitas, interferindo na rede de energia elétrica devem ser denunciadas para Polícia pelo 190 ou para a Central 116.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte