Cidades | Fique atento

Calor e eletricidade: o que fazer para economizar energia

Equatorial Maranhão dá dicas de economia para enfrentar o calor
22/06/2020 às 15h33
Calor e eletricidade: o que fazer para economizar energiaCom filtros limpos, a temperatura do ar-condicionado deve ficar entre 23 e 24 (Divulgação)

São Luís - Diante da atual crise mundial causada pela Covid-19 a rotina do comércio, indústria e escolas foi alterada. Devido à quarentena estabelecida para evitar o contágio pelo novo coronavírus, as pessoas estão ficando mais tempo dentro de casa, prolongando o uso de iluminação, eletrônicos e eletrodomésticos, o que resulta no aumento do consumo de energia elétrica. Mas não para por aí, além do isolamento domiciliar, o calor também pode ser grande vilão quando o assunto é a conta de energia.

Com a chegada do inverno, que deve iniciar em 20 de junho (sábado), algumas regiões do país podem apresentar altas temperaturas. Segundo o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), nas próximas semanas espera-se que o Maranhão receba chuvas periódicas e isoladas, registrando máximas de até 32° C. O desconforto causado por essas ondas de calor intensifica o uso de equipamentos refrigeradores e pode resultar em um significativo aumento da conta de energia.

O Executivo de Segurança e Meio Ambiente da Equatorial Maranhão, Francisco Ferreira, orienta que para evitar surpresas ao fim do mês o consumidor pode começar atentando para o selo de avaliação do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). “É importante utilizar equipamentos mais eficientes, de preferência com o selo A de consumo, e pelo menor tempo possível, evitando desperdícios”, destaca Francisco.

Através do selo é possível saber mais sobre a classe de consumo e a eficiência energética dos equipamentos. “Para exemplificar, se você tem um equipamento de classe A que consume 20 w, usado 8 horas por dia durante 30 dias, seu consumo mensal será 4.800 watts. Para a mesma situação de consumo com um aparelho de classe C que consume 40 w, usado as mesmas 8 horas durante os mesmos 30 dias, seu consumo mensal será 9.600 watts”, explica o executivo.

Além disso, estar atento ao uso dos equipamentos eletrodomésticos pode fazer uma grande diferença no custo final da conta de energia.

O executivo Francisco Ferreira separou algumas dicas sobre os principais aparelhos utilizados no dia-a-dia. Confira!

Geladeiras e Freezer

  • Verifique se a borracha de vedação está em boas condições;
  • Evite abrir e fechar a porta da geladeira muitas vezes durante o dia;
  • Não utilize as serpentinas (grades) que se encontram na parte de trás do aparelho para secar roupas, sapatos ou toalhas;
  • Mas o calor pede uma água bem gelada, não é mesmo? É só reservar uma garrafa com gelo do lado de fora da geladeira!
Ar-condicionado

  • Mantenha portas e janelas fechadas durante o uso do ar-condicionado;
  • Configure o aparelho de acordo com o tamanho do ambiente a ser refrigerado;
  • Desligue o equipamento ao deixar o ambiente;
  • Programe o ar-condicionado para desligar durante a madrugada;
  • Mantenha os filtros do aparelho sempre limpos.

Dicas Gerais

  • Mantenha os cômodos vazios com as luzes apagadas;
  • Aproveite a luz natural, abrindo cortinas e janelas;
  • Substitua as antigas lâmpadas incandescentes palas tipo LED;
  • Evite o Stand-by: retire da tomada os aparelhos que não estão sendo utilizados;
  • Acumule roupas sujas para utilizar a máquina de lavar. Esta dica também serve para o uso do ferro elétrico, separe a maior quantidade de roupas para passar de uma vez.
É importante lembrar que a mudança de hábito é o principal fator para a redução do consumo, faça uso consciente e responsável de energia elétrica. Preserve a sua saúde e de seus familiares, fique em casa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte