Geral | Superação

Pacientes centenários estão entre os recuperados da Covid-19 no Maranhão

Mais de 30 mil pacientes já se recuperaram do novo coronavírus no Maranhão, entre eles, chamam atenção aqueles que estão com mais de 100 anos e que venceram a doença
Com informações da assessoria13/06/2020 às 13h43
Pacientes centenários estão entre os recuperados da Covid-19 no MaranhãoChamam atenção os pacientes com mais de 100 anos recuperados de Covid-19 (Foto: Divulgação) (Divulgação)

SÃO LUÍS- Mais de 30 mil pacientes já se recuperaram do novo coronavírus no Maranhão, entre eles, chamam atenção aqueles que estão com mais de 100 anos e que venceram a doença, dando esperança e renovando as energias dos profissionais de saúde.

Manoel Barros de Aguiar, de 103 anos, morador de Rosário, deixou o Hospital de Cuidados Intensivos (HCI) no dia 25 de maio. Com sintomas moderados da doença, ele ficou na enfermaria da unidade de saúde e logo se tornou uma inspiração para os demais pacientes. “Ele motivou os outros pacientes, sempre falando com a família. É muito bacana ver que as pessoas têm muita vontade de viver e a família sempre esteve muito convicta da recuperação dele”, relembra Wilna Barros, diretora administrativa do HCI, administrado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH).

A imagem de Raimunda Idelfôncia Pereira Pimenta, de 104 anos, deixando o Hospital Regional Materno Infantil, em Imperatriz, depois de 16 dias internada na Unidade de Pronto Atendimento e outros 15 dias na UTI do hospital estadual, foi compartilhada pelo governador Flávio Dino em suas redes sociais. “Com 104 anos, Dona Raimunda venceu o coronavírus e teve alta de hospital estadual em Imperatriz. Parabéns a ela e a toda a equipe profissional que a atendeu”, destacou o chefe do executivo.

Dona Raimunda é a paciente mais idosa a se curar da Covid-19 no Maranhão, para a felicidade de seus familiares e de todos os maranhenses que sempre celebram as vitórias contra a doença. Segundo Natália Ferraz, bisneta de Raimunda, os parentes chegaram a ficar apreensivos com a possibilidade de perder a matriarca da família, mas os médicos do hospital os mantiveram confiantes na recuperação da paciente. “Ela chegou com fraqueza, febre, tossindo, mas os médicos sempre estiveram nos mantendo confiantes. Ela começou a reagir, a saturação melhorou. A fé dela também ajudou, uma mulher dura que já está criando a quarta geração. É uma vitória para toda a nossa família, um exemplo de mulher, de mãe, de guerreira. Só quero agradecer a todos do hospital pelos cuidados”, ressaltou Natália Ferraz.

No início da última semana, veio do Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, em Timon, mais uma boa notícia: a recuperação de dona Maria de Lourdes, de 103 anos. A paciente, que apresentou sintomas moderados da doença, tornou-se a pessoa mais idosa no município a vencer a doença.

Para Wilna Barros, ver a recuperação de pacientes que, mesmo passando dos 100 anos, demonstram uma grande vontade de viver é fonte de inspiração para quem tem trabalhado diretamente no combate ao novo coronavírus. “Na verdade, o que a gente observa é que existe uma vontade muito grande de viver, independentemente da idade. E as pessoas não perdem a esperança de vencer a doença. Essa necessidade de estar com as pessoas que ama novamente os mantém firmes. Isso fortalece, inclusive, a equipe”, analisou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte