Esporte | Ataque milionário

Avaliada em mais 100 milhões de Euros, dupla maranhense se destaca na Europa

Dyego Souza, que veio da China após negociação de 15 milhões de Euros, e Carlos Vinícius, que atualmente vale mais de 100 milhões de Euros, podem assumir ataque do Benfica, de Portugal
Eduardo Lindoso/ O Estado 27/05/2020 às 18h45
Dyego Souza durante sua boa passagem pelo Braga

SÃO LUÍS – Avaliados em mais de 100 milhões de Euros juntos, os maranhenses Dyego Souza e Carlos Vinícius podem formar a dupla de atacantes do Benfica após o retorno da temporada do futebol português, que deve acontecer neste próximo mês. Revelado pelo Moto Club, Dyego Sousa, que retornou do futebol chinês recentemente, tem agrado o técnico Bruno Lage e pode ser testado ao lado do seu conterrâneo, Carlos Vinícius, que não tem passagens por equipes do Maranhão, e virou alvo de clubes gigantes da Inglaterra após se destacar no ataque do time de Lisboa.

Carlos Vinícius, 24 anos, que nasceu em Bom Jesus da Selva, no interior do Maranhão, fez 20 gols com a camisa do Benfica, e deu 12 assistências, antes da paralisação, garantindo seu lugar na equipe. Sondado por Manchester United e Liverpool, o atacante maranhense pode ser envolvido em uma transação que gira em torno de 100 milhões de Euros, podendo chegar até 120 milhões, segundo a imprensa portuguesa, o que faria dele a segunda maior venda do Benfica, que na temporada passada cedeu João Felix ao Atlético de Madri por 126 milhões de Euros.

Após uma passagem rápida pela base do Palmeiras, Carlos Vinícius se profissionalizou pela Caldense, em 2016. No ano seguinte, foi para o futebol de Portugal, onde iniciou seus passos no Real SC. Em seguida, passou por Napoli, da Itália, Rio Ave-POR e Mônaco-FRA, até chegar ao Benfica, em 2019.

Carlos Vinícius tem sido um dos destaques da atual equipe do Benfica

Dupla com Cristiano Ronaldo e “bate-volta” na China

Após se destacar pelo Braga no Campeonato Português, o atacante maranhense Dyego Sousa, 32 anos, se transferiu para o Shenzhen, da China, por cerca de 15 milhões de Euros. Se em Portugal ele virou um dos goleadores do campeonato nacional e, após se naturaliza, chegou a jogar na seleção portuguesa ao lado de Cristiano Ronaldo, no futebol asiático ele fez apenas três gols, em 10 partidas. Com a passagem ruim pela China, o atacante retornou ao futebol da Terrinha e agora espera retomar os seus melhores dias em campo. No atual elenco, ele foi o último a chegar e ganhou tempo para se preparar durante a paralisação das atividades por causa da pandemia.

Dyego Sousa nasceu em São Luís e começou sua carreira nas categorias de base do Moto Club. Logo após uma rápida passagem pela base do Palmeiras, ele estreou como profissional pelo Papão, onde fez 10 jogos e dois gols. Em seguida, foi para o Andraus, do Paraná. De lá, seguiu para o Operário Ferroviário. Daí em diante, chegou a futebol de Portugal, para atuar pelo Leixões, e passou a trilhar seu caminho no país.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte