Cidades | Adeus

Funerárias se reinventam para garantir despedida a vítimas de Covid-19

Por meio de lives e com apoio psicológico, é importante garantir que o luto seja vivido de forma saudável mesmo durante a pandemia
Bárbara Lauria / O Estado23/05/2020
Por causa da pandemia, sepultamentos têm sido restritos a 10 pessoas, no máximo, mas há lives; funerária dá apoio psicológico para associados

São Luís - Com a pandemia do novo coronavírus muitas vidas foram levadas. São milhares de pais, irmãos, amigos e filhos que se foram e deixaram a dor da saudade no coração dos que ficaram. Para garantir que o luto pelos que já não estão mais aqui aconteça de forma plena e saudável, seguindo as orientações de prevenção de saúde, a funerária Jardim da Paz adotou novos métodos de celebração que garantem que todos possam participar da despedida de seu ente.

“Era muito normal, antes, as famílias contratarem nossos serviços para fazermos homenagens dignas, ou seja, com muita gente, com muitos amigos, mas infelizmente não está sendo possível por causa da aglomeração de pessoas”, explicou o cerimonialista do local, Hélio Garcês.

Para manter celebrações dignas e apoio aos familiares e amigos ele explicou que uma das primeiras medidas foi criar um suporte para os que procuram a funerária. “Nossa única forma de homenageá-las, é não perdendo esse acolhimento e nem perdendo essa humanização, estando muito mais presente na dor delas, que é difícil eliminar, mas a gente tenta amenizar de alguma forma”, frisou o cerimonialista.

Humanização
De acordo com a funerária, não perder essa humanização é o principal ponto para ajudar aqueles que já sofreram e continuam sofrendo. “Algumas famílias tem reclamado muito quando chegam aqui, porque é como se nos hospitais o ente querido dela tivesse sido jogado, ensacado, e por mais que eles estejam fazendo de forma correta, elas não estão conseguindo entender. Então, quando eles chegam aqui nós tentamos mostrar que aquele ente querido é eterno”, explicou Hélio Garcês.

A funerária também aderiu suporte psicológico para seus clientes com trabalho “luto pela vida” em que é feito um plantão com o atendimento feito por psicólogos parceiros, que ocorre com apoio da tecnologia, como lives e chamadas. Para participar do plantão ou obter mais informações, pode entrar em contato com o número de WhatsApp: (98) 98538-2189.

Como apenas o mínimo de integrantes de familiares pode participar presencialmente da homenagem ao falecido, a funerária também indica a realização de transmissões ao vivo da cerimônia para àqueles que não podem estar no local, ou até mesmo estão em outras cidades.

Além dessas medidas, o Jardim da Paz está realizando missas online, transmitidas no YouTube, para ajudar no acolhimento daqueles que estão sofrendo com a perda de seus queridos.

Segundo as orientações do Ministério da Saúde, a cerimônia de sepultamento não deve contar com aglomerado de pessoas, respeitando a distância mínima de, pelo menos, dois metros entre elas, além de outras medidas de isolamento social e de etiqueta respiratória, e recomenda-se que o sepultamento ocorra com no máximo 10 pessoas, não pelo risco biológico do corpo, mas sim pela contraindicação de aglomerações.

Espaço amplo e tranquilo, especial para a despedida de familiares

Importância do Luto
Por meio de vídeo, a psicóloga e coordenadora do projeto “Luto pela vida”, Clarissa Pires, explicou que a vivência do luto e a despedida daquele é ente é algo saudável e necessário, pois ele tem um papel psicológico.

“Sobre o ponto de vista psicológico esses rituais são sim uma oportunidade para a pessoa construir psiquicamente que aquela perda aconteceu e poder de alguma maneira se despedir. Funciona como um organizador emocional e precisam acontecer”, explicou.

Ela explica que a readaptação das cerimonias é necessária para o bem-estar mental daqueles que perderam seu ente, e também aponta que a vivência inadequada dessa experiência pode causar um luto traumático consequências perceptíveis, como duração e intensidades prolongadas e afetar áreas da vida como relações sociais, o corpo, a saúde mental e até mesmo a questão financeira no caso daqueles que não conseguem trabalhar devido ao trauma.

Por ser um momento delicado em que muitas perdas acontecem de maneira rápida e inesperadas, as cerimonias de despedidas se tornam ainda mais importantes e necessárias para os que ficam.


SAIBA MAIS

OUTRAS HOMENAGENS

Com a pandemia, muitas pessoas também encontraram outras formas de homenagear e se despedir de seus entes queridos. Alguns pedem missas para as igrejas que são transmitidas ao vivo, outros fazem homenagens nas redes sociais.

Na última semana, um grupo de vizinhos em São Luís combinaram uma salva de palmas para homenagear e se despedir daquele que deixou saudade em seus corações

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte