Geral | Pesquisa

Estudo canadense investiga se maconha específica pode proteger contra o Coronavírus

Cientistas canadenses pesquisam variedades medicinais específicas da Cannabis que poderiam bloquear o vírus. Estudos ainda estão em fase de aprovação.
12/05/2020 às 12h16
Estudo canadense investiga se maconha específica pode proteger contra o CoronavírusReprodução

A partir de pesquisas sobre o tratamento de artrite e câncer, pesquisadores canadenses supõem que variedades medicinais da Cannabis sativa bloqueiem a penetração do Sars-cov-2.

De acordo com cientistas, determinados princípios ativos da maconha também podem ter um efeito análogo ao da nicotina, elevando a proteção das células contra o coronavírus. No entanto o estudo ainda não foi submetido a avaliação independente por outros pesquisadores (peer review), que constitui uma espécie de selo de qualidade nos meios científicos.

O professor de ciências biológicas da Universidade de Lethbridge, DW Igor Kovalchuck, explicou que os resultados relativos à Covid-19 se originam em pesquisas sobre a artrite, Morbus Crohn, câncer e outras enfermidades. Ele e sua equipe sugerem que alguns componentes químicos de uma variedade especialmente desenvolvida de cannabis reduziriam a capacidade do vírus de chegar até as células pulmonares, onde se instala, reproduz e propaga.

A pesquisa foi enviada para o site Preprints. Isso significa que o estudo ainda não foi revisado por pares ou publicado em uma revista científica.

A Cannabis medicinal já é utilizada para o tratamento de afecções que vão da náusea à demência.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte