O País | Pandemia

Maranhão ocupa a sexta posição no ranking de isolamento social no país, diz pesquisa

Apesar de enfrentar problemas de aglomerações na capital, estado se encontra à frente de São Paulo e Rio de Janeiro, que têm mais casos da Covid-19
Eduardo Lindoso / O Estado10/05/2020 às 20h09
Policiais durante período de lockdown no centro de São Luís

SÃO LUÍS – Apesar dos problemas que tem enfrentado com a falta de respeito da população mesmo após a decretação do lockdown – com aglomerações em feiras, centros comerciais e até em bares -, o Maranhão é o 6º estado do Brasil no ranking de isolamento social no país, segundo dados divulgados no último sábado (8) pelo portal G1. O estado, com 47,63% de índice de isolamento social, está à frente de estados com muito mais casos da Covid-19, como Rio de Janeiro e São Paulo, que lideram o ranking nacional de infecção. Esses números são da empresa In Loco, que usa como base dados de localização dos celulares.

Atualmente, o Maranhão tem 7.599 mil casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus. São 379 mortes e a capital São Luís lidera o ranking com 4.274 pessoas infectadas. Na pesquisa da In Loco, o estado de Goiás é o com pior índice de isolamento com social, com apenas 37,44% de pessoas dentro de casa (Veja no quadro).

A empresa In Loco informa que a coleta de dados só é feita com a permissão dos usuários dos aplicativos. Além disso, eles não repassam informações como nome, RG ou CPF.

Gráfico da In Loco

2% da população afetada no MA

Segundo reportagem publicado por O Estado, uma pesquisa feita pelo renomado Imperial College, da Inglaterra, revelou que a Covid-19 está descontrolada no Maranhão e estimou que 2% da população local já tenha sido infectada pelo novo coronavírus.

O estudo prevê, ainda, uma taxa de mortalidade de 1%, o que, matematicamente, quer dizer que um em cada 100 habitantes do estado morrerá por complicações da doença.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte