Cidades | Influenza

Campanha de vacinação ainda terá calendário divulgado em São Luís

Programação de atendimento ainda será divulgado; em São Luís estão sendo atendidos acamados e moradores de condomínio
Bárbara Lauria/ O Estado24/04/2020
Campanha de vacinação ainda terá calendário divulgado em São LuísProfissional de saúde aplica dose de vacina em idoso, em posto de saúde de São Luís durante campanha (Paulo Soares/ O Estado)

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra Gripe foi iniciada em todo o Brasil no dia 16 de Abril, porém, de acordo com levantamento feito pelo jornal O Estado, alguns postos de saúde na cidade de São Luís ainda estão com falta de vacinas. A segunda etapa da vacinação contra gripe, que incluí a influenza, atende indígenas, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transportes coletivos e trabalhadores portuários.

Em nota, a Secretária Municipal de Saúde (Semus), informou que a campanha de vacinação contra a Influenza segue acontecendo, atendendo às pessoas acamadas e moradores de condomínios, e que o cronograma dos demais públicos-alvo será divulgado em breve. No entanto, conforme as informações cedidas ao O Estado, as vacinas ainda não chegaram aos postos de saúde da capital maranhense. Segundo uma funcionária do posto, o Centro de Saúde do Turu ainda não recebeu as vacinas. Pessoas do grupo de risco que vão até o local são orientadas a voltarem para casa devido a falta das vacinas.

O Ministério da Saúde informou que todos os estados estão abastecidos para iniciar a Campanha Nacional de Vacinação Contra Gripe. Foi investido, na aquisição total de 79 milhões de doses da vacina para as três fases, R$ 1,1 bilhão. Mais de 38, bilhões de doses já foram enviadas para todo o país, no intuito de atender o público-alvo das duas primeiras etapas. 15,1 milhão das doses foram destinadas para a segunda fase.

A Secretária de Estado da Saúde (SES), informou ao jornal O Estado através de nota, que está previsto a chegada de 196 mil doses da vacina no Maranhão ainda essa semana.

Primeira etapa
A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe foi iniciada no dia 23 de março e ocorreu até o dia 15 de abril, contudo, ainda no primeiro dia, as vacinas se esgotaram na capital maranhense e em outros municípios do estado como Caxias e São José de Ribamar. A campanha havia sido suspensa temporariamente devido a grande procura nos centros de vacinação.

Na época, a SES fez uma nova solicitação ao MS de uma nova demanda para os municípios que sofreram com a falta de doses. A vacinação continuou apenas para pessoas acamadas que já haviam feito o agendamento. De acordo com a Secretária de Estado da Saúde, no Maranhão foram aplicadas 790.742 mil doses durante a primeira etapa.

Temporário

A distribuição do estoque evacina foi feito de forma escalonada. Devido àantecipação da campanha, o Ministério fraciona as vacinas que ainda estão sendo produzidas pelo Instituto Butantan. Francieli Fontana, coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações, explicou que as suspensões temporárias estão dentro do planejamento e que não há motivo para a população se preocupar.

“Nós estamos fazendo a distribuição de forma escalonada, conforme as entregas que vem sendo feita pelo Instituto Butantan e, com essa distribuição, nós vamos encaminhando aos estados”, frisou ela.

Suspensões Temporárias

As distribuições do estoque da vacina foi feito de forma escalonada. Devido a antecipação da campanha, o Ministério fraciona as vacinas que ainda estão sendo produzidas pelo Instituto Butantan. Francieli Fontana, coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, explicou que as suspensões temporárias estão dentro do planejamento do ministério e que não há motivo para a população se preocupar.

“Nós estamos fazendo a distribuição de forma escalonada, conforme as entregas que vem sendo feita pelo Instituto Butantan e, com essa distribuição, nós vamos encaminhando aos estados”, frisou.

Importância da vacina

A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). O médico sanitarista e pesquisador da Fiocruz, Cláudio Maierovitch, explica que a prevenção à gripe é primordial nessa época do ano, pois para determinados grupos, a doença pode ser fatal.

“Muita gente pensa que gripe é uma doencinha, uma coisa simples, no entanto a gripe causada pelo vírus Influenza é uma doença que, além de incomodar muito, pode ser grave. Todos os anos morre muita gente de Influenza no Brasil e no mundo. O seu risco é maior principalmente para as pessoas mais idosas e para aquelas que já têm algum tipo de doença crônica como doenças respiratórias, cardíacas, diabetes. Então, é muito importante que adotem todas as medidas que forem possíveis para se prevenir da Influenza”, informou.

De acordo com o Ministério da Saúde, Em 2020, até a Semana Epidemiológica 11 (14 de março), foram registrados 165 casos e 13 óbitos por Influenza A (H1N1), 139 casos e 14 óbitos por Influenza B e 16 casos e 2 óbitos por Influenza A (H3N2). O estado de São Paulo concentra o maior número de casos de H1N1, com 42 casos e 2 óbitos. Em seguida, estão a Bahia (40 casos e 3 óbitos) e o Paraná (20 casos e 5 óbitos). No ano passado, o país registrou 5.800 casos e 1.122 óbitos pelos três tipos de influenza.

Saiba Mais

Sintomas do H1N1

Conhecida como Gripe Suína, os sintomas mais comuns do H1N1 são:

- Febre

- Dor de cabeça

- Mal-estar

- Tosse

Postos de vacinação

Os postos de vacinação desta nova etapa da campanha funcionarão exclusivamente nas seguintes unidades de ensino:

1. Colégio Militar Tiradentes - Rua Gabriela Mistral, S/Nº, Vila Palmeira

2. IEMA - Rua Oswaldo Cruz, Centro (antigo colégio Marista)

3. CE João Paulo II - Avenida 5, s/n. Turu.

4. UI Padre Newton Pereira -Av. Leste Oeste, 500. Cohatrac I

5. UEB Rosalia Freire - Avenida dos Portugueses, 1000. Anjo da Guarda

6. UEB Rubem Almeida - Rua da Mangueira, 400B, Coroadinho.

7. CE Cruzeiro do Sul -Estrada da Vila Nova, S/Nº, Vila Nova

8. UEB Laura Rosa - Rua Marly Sarney, qd. 10, s/n. Conj. Nice Lobão (Cidade Operária)

9. CE Júlio de Mesquita Filho -Av. 2, S/Nº, Cohab Anil I

10. CE José Nascimento de Moraes - Av. B Qd. 13, S/Nº, Vinhais

11.UEB Ana Lúcia Chaves Fecury - Rua Santo Antônio, 200. São Bernardo

12.UEB Mariana Pavão – AV. Contorno, Nº 100, Rio Anil

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte