Esporte | Todos juntos, Bolívia!

Sampaio Corrêa completa 97 anos e fala em batalha no campo e pela vida

Bolívia Querida comemora aniversário em meio a paralisação por pandemia e publica em seu site oficial texto com reflexão sobre o momento
Eduardo Lindoso / O Estado, com colaboração de Manoel Martins25/03/2020 às 17h18
Sampaio Corrêa completa 97 anos e fala em batalha no campo e pela vidaVolante Ramon em partida do Tricolor pelo Estadual-2020 (Lucas Almeida/Sampaio Corrêa)

SÃO LUÍS – Com suas atividades paradas por conta da pandemia do novo coronavírus, que paralisou o mundo do esporte, assim como grande parte da sociedade em geral, o Sampaio Corrêa completa 97 anos de história nesta quarta-feira (25). O clube lamentou o momento em seu site oficial, mas divulgou um comunicado celebrando a importante data.

“O momento pode até não ser propício. Não há jogos, nem as bandeiras no Castelão, mas é impossível renegar esta data tão marcante para todos os bolivianos; criaturas de fé, fibra e coragem. Homens e mulheres que acreditam sempre na vitória, seja no campo ou na batalha pela vida”, publicou o clube em sua página oficial na internet.

“97 anos de lutas e glórias. Uma história que ainda tem muito por contar. Parabéns, Sampaio Corrêa!”, completa o texto.

Técnico novo

Com início de temporada um pouco conturbado por conta da queda precoce na Copa do Brasil e a saída repentina do técnico João Brigatti, que foi para a Ponte Preta, o Sampaio Corrêa tenta reerguer nesta temporada de 2020. O técnico Léo Condé chegou para tentar fazer o time reagir no Estadual e ter um bom início na Série B.

Com a pausa no Campeonato Maranhense, por conta das medidas de prevenção ao coronavírus, Léo Condé espera aproveitar o tempo para conhecer bem o elenco e começar a discutir reforços para a equipe.

O Sampaio, no momento, ocupa a segunda colocação na classificação do Maranhense, com 10 pontos. O líder é o rival Moto, que tem 16.

História do Sampaio

Os jovens Inácio Coxo, que cedeu sua residência localizada numa rua do Codozinho de Baixo, que dava acesso à Rua do Passeio, Gervásio Sapateiro; Roi Brid; Zé Macaco; Zé Ferreira; Henrique e os membros da primeira diretoria: Abrahão Andrade (Presidente) Luís Vasconcelos (Vice); João Almeida e Plasco Moraes Rêgo (Secretarias); Waldemar Zacarias de Almeida (Tesoureiro); Almir Vasconcelos (Diretor de Esportes) e Manoel Brasil como auxiliar das Vices Diretorias, criaram o Sampaio Correa Futebol Clube, no dia 5 de Março de 1923.

Tudo começou no dia 12 de Dezembro 1922, quando chegava em São Luís o Sampaio Correa II, hidroavião que tentava fazer a travessia Brasil x Estados Unidos, num projeto criado por José Mattoso Sampaio Correa, educador, técnico e administrador, nascido em Niterói em 8 de setembro de 1875 e falecido em 17 de novembro de 1942. O primeiro avião havia caído na águas de cuba, quando tentava fazer o percurso do Estados Unidos para o Brasil.

A partir desta data, 12 de Dezembro de 1922, os jovens peladeiros do Largo de Santiago no bairro de São Pantaleão, na hora do racha, formaram os dois quadros dando os nomes de Sampaio Correa I e o outros Clodomir Cardoso. Eles e alguns torcedores começaram a se organizar, fizeram o campo de jogo, com colocação de traves, marcação e etc.

São noventa e sete anos de glórias no desporto do Maranhão, sempre participando de todos campeonatos da Série A promovidos pela Federação Maranhense de Futebol, o que não acontece com seus principais adversários Moto Club, que caiu duas vezes para Série B , e o MAC, que resolveu não participar do campeonato regional de 1997 e também foi rebaixado em 2014.

São quatro mil, duzentos e trinta e nove jogos disputados, dois mil e cinco vitórias; um mil, cento e quarenta empates e um mil e noventa e quatro derrotas. Foram marcados a favor sete mil, quinhentos e trinta e quatro gols e sofridos quatro mil, oitocentos e oitenta e três. O time boliviano tem vantagem diante do Maranhão Atlético Clube em oitenta vitórias e cento e oitenta e quatro gols. Contra o Moto, o Sampaio tem desvantagem em vinte derrotas e quarenta e três gols.

Títulos

Campeão Maranhense: 1933 - 1934 – 1940 - 1942 – 1953 – 1954 – 1956 – 1961 – 1962 – 1964 – 1965 – 1972 – 1975 – 1976 – 1978 – 1980 – 1984 – 1985 – 1986 – 1987 – 1988 – 1990 – 1991 – 1992 – 1997 – 1998 – 2002 – 2003 - 2010 – 2011 – 2012 – 2014 - 2017

Campeão Brasileiro Série B – 1972

Campeão Brasileiro Série C 1997

Campeão copa Norte 1998

Vice Campeão Copa Norte 1999

Campeão Brasileiro Série D 2012

Vice Campeão Brasileiro Série c 2013

Campeão Copa Nordeste 2018

Vice Campeão Brasileiro Série C 2019

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte