Cidades | Decreto

Ônibus do transporte urbano da capital estão sendo higienizados

A higienização fica a cargo de equipes das próprias empresas que operam as linhas de ônibus de São Luís
18/03/2020 às 18h29
Ônibus do transporte urbano da capital estão sendo higienizadosPrefeitura de São Luís inicia fiscalização para garantir higienização do transporte urbano da capital (Divulgação)

Reforçando as ações preventivas ao novo coronavírus (Covid-19), contidas no Decreto Municipal Nº 54.890, assinado na terça-feira (17) pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior, foi iniciada nesta quarta-feira (18), pelas empresas de transporte urbano da capital, a fiscalização da higienização do transporte urbano. Em São Luís, como todo o Maranhão, não há casos confirmados da doença. As medidas anunciadas são para prevenir os efeitos e não sobrecarregar a rede de saúde municipal, caso venham a ser confirmados casos na capital. A capital maranhense é uma das primeiras cidades, no Brasil, a adotar, preventivamente, a medida.

O decreto municipal recomenda que as empresas que prestam os serviços de transporte urbano mantenham uma rotina diária de limpeza dos veículos nas áreas de contato dos passageiros como barras, portas, janelas etc. A limpeza deve ser feita com água e sabão ou álcool em gel a 70%. Diariamente, 550 mil pessoas utilizam o transporte coletivo em São Luís.

A higienização fica a cargo de equipes das próprias empresas que operam as linhas de ônibus de São Luís. À Prefeitura vai acompanhar a ação para garantir que o trabalho seja executado corretamente. Este serviço começou a ser feito nesta quarta-feira (18) e ocorrerá em duas etapas.

Diariamente, toda a frota de ônibus do transporte urbano de São Luís já é limpa nas garagens ao fim de cada dia de trabalho. Quando os ônibus começam a operar no início da manhã seguinte todos os veículos saem das garagens limpos. A partir de agora, além da limpeza padrão, os ônibus serão higienizados com álcool em gel a 70% para evitar a proliferação de agentes causadores de doenças.

Neste primeiro dia o trabalho foi feito na própria garagem, mas a partir da semana que vem ele será executado ao longo do dia nos cinco terminais da integração. Todo o trabalho será acompanhado por agentes de Trânsito da Prefeitura de São Luís.

Além da higienização, os profissionais que atuam no Sistema de Transporte Coletivo de São Luís em contato direto com os usuários, motoristas e cobradores, estão recebendo orientações de higiene e outros procedimentos que contribuam para evitar a contaminação por coronavírus, H1N1 e Influenza.

USUÁRIOS APROVARAM
A medida agradou aos usuários do transporte coletivo, que afirmam que estão tomando medidas para se prevenir. É o caso de Juarez Silva Santos, de 62 anos, servidor público, morador da Rua do Norte, Centro. "Porque previne não só o coronavírus, mas outras doenças como a gripe, o H1N1 que também estão circulando. Fora outras infecções que a gente corre o risco de pegar. A gente faz a viagem mais seguro, se o ônibus estiver limpo", disse.

Edilson Cordeiro, de 53 anos, pedreiro, morador do Sacavém, também concorda que a medida é importante. "Neste momento de turbulência que o mundo está vivendo, toda medida de prevenção é muito importante. Graças a Deus ainda o coronavírus não chegou a São Luís, por isso, a gente precisa se cuidar para não pegar", comentou.

DECRETO
O decreto assinado pelo prefeito Edivaldo recomenda à população que evite frequentar locais fechados de grande ou média aglomeração, tais como cinemas, teatros, academias de ginástica, centros esportivos, museus ou correlatos. Para evitar aglomerações foram adotadas ainda medidas como a não concessão de autorizações de eventos públicos ou privados, incluindo os shows culturais da Feirinha São Luís e edições do programa Todos Por São Luís.

Na área da saúde, as férias e licenças prêmios dos servidores da saúde foram suspensas por 60 dias. Todos os profissionais da área também devem comprovar vacinação contra a Influenza até o dia 10 de abril. Também foram vedadas por 60 dias novas internações para cirurgias eletivas - aquelas que não são urgentes - com a finalidade de disponibilizar mais leitos nas unidades de saúde.

Por um prazo de 30 dias estão vedadas visitas nas unidades hospitalares e de acolhimento da rede municipal, sendo permitida somente a troca de acompanhantes e desde que estes não apresentem quaisquer sintomas de doenças respiratórias. Estão suspensos, também por 30 dias, os trabalhos de marcação de consultas na Cemarc Alemanha, excetuando-se os atendimentos de urgência, autorização de exames de alta complexidade e TFD (Tratamento Fora do Domicílio) que continuarão funcionando normalmente.

Foi suspenso o funcionamento das escolas da rede municipal de ensino de São Luís por um período de 15 dias. Recomenda-se que as escolas da rede privada adotem a mesma orientação. Outras ações também continuarão sendo tomadas para prevenir os efeitos do novo coronavírus, caso venham a ser confirmados casos na capital.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte