Política | Não funciona

Hildo Rocha critica fracasso do governo maranhense na economia

Parlamentar criticou sanha governista por aumentar impostos e falta de medidas para gerar emprego
José Linhares Jr16/03/2020 às 10h58
Hildo Rocha critica fracasso do governo maranhense na economia Hildo Rocha discorda de política estadual centrada no aumento da carga tributária (Arquivo)

O deputado federal Hildo Rocha (MDB) criticou a política econômica implantada pelo governador Flávio Dino. Segundo o parlamentar, o governo maranhense vai na contramão de medidas que estimulem o crescimento da economia e a geração de emprego.

“As ações das Bolsas de Valores do Brasil e do mundo inteiro estão caindo e dólar está em alta desenfreada. O que faz o governador do Maranhão? Em vez de adotar medidas saneadoras, que amorteçam toda essa crise, o governador comunista cria mais impostos. Desta vez, a taxação é sobre grãos. Enquanto se busca meios para diminuir os tributos Flávio Dino inova criando mais impostos”, destacou Hildo Rocha.

Hildo Rocha criticou severamente a taxação sobre o milho e a soja. “Agora, qualquer carregamento de milho ou de soja, os produtores são obrigados a pagar um imposto para o Estado do Maranhão. Significa dizer que ele está causando o desaquecimento da economia maranhense porque medidas dessa natureza afastam os investidores. Nos Estados vizinhos, que também têm potencial agrícola, esse tipo de imposto não é cobrado”, disse.

Para o parlamentar, a compulsão pelo aumento de impostos prejudica a população.

“Isso acontece porque boa parte dos produtos consumidos pela população de baixa renda têm como base alimentar a soja e o milho. O governador Flávio Dino está promovendo o aumento nessa imensa cadeia da soja e do milho. A consequência é devastadora. Hoje o Maranhão é o Estado que cria mais desempregados em função da crise promovida pelo Governador Flávio Dino”, afirmou.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte