O Mundo | Coronavírus

O que significa Trump declarar emergência nacional nos EUA

Com quase dois mil casos confirmados, mesmo diante de uma falta generalizada de testes, país poderá ter até drive-thru de exames
15/03/2020 às 07h00
O que significa Trump declarar emergência nacional  nos EUADonald Trump declarou emergência nos Estados Unidos (Reuters)

WASHINGTON - Com mais de 1,8 mil casos confirmados de coronavírus, metade deles em cerca de 72 horas, o governo dos Estados Unidos declarou na sexta-feira, 13, estado de emergência nacional para tentar conter a epidemia.

Graças à medida, o governo poderá usar um fundo para alívio de desastres de até US$50 bilhões (cerca de R$250 milhões), e não precisará de aprovação do Congresso para empregar a verba.

A medida, tomada pelo presidente americano, Donald Trump, acontece após uma série de críticas à maneira como o republicano administrou a crise de saúde até o momento.

"Esforços precisam ser feitos agora para promover distanciamento social, aumentar a capacidade de testes e dar uma mensagem clara para o público. Doenças não param em fronteiras, por isso é fundamental ter consistência e transparência" defendeu à BBC News Brasil Rachael Piltch-Loeb, pesquisadora de saude pública global da New York University.

Até o começo dessa semana, Trump fazia o oposto disso. "Fiquem calmos, isso vai desaparecer", disse recentemente, depois de acusar reiteradamente seus rivais democratas de exagerar a importância da epidemia e de repetir que os casos de coronavírus estavam reduzindo no país, enquanto, na verdade, eles estavam aumentando.

"A decretação do estado de emergência é uma rara admissão de erro por Trump. É também uma medida mais correta pra lidar com a situação do que o banimento de viagens de europeus aos EUA, que tende a ser inócuo", afirma Carlos Gustavo Poggio, professor especialista em política americana da FAAP.

Apelo

O presidente dos Estados Unidos disse, na sexta-feira, que estava declarando emergência nacional para "liberar todo o poder do governo federal". Ele fez um apelo para que todos Estados criem centros de emergência para ajudar a combater o vírus.

Trump estava sob pressão para declarar uma emergência de doenças infecciosas sob lei de 1988 que permitiria à Agência Federal de Gestão de Emergências (Fema, na sigla em inglês) fornecer fundos de desastres para governos estaduais e municipais e equipes de suporte de implantação. Esse poder raramente é usado. O ex-presidente Bill Clinton, em 2000, declarou tal emergência para o vírus do Nilo Ocidental.

Com informações da Agência Brasil

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte