Alternativo | Carnaval 2020

Berço da folia

Madre Deus, tradicional bairro cultural de São Luís, inicia o reinado de Momo com uma programação diversificada em pontos como Beco do Gavião, Largo do Caroçudo e Casa das Minas
22/02/2020
Berço da foliaTribo de índio Tapiaca Uhu é uma das atrações no circuito Madre Deus (Arquivo)

São Luís - A cidade está em clima de folia e é claro que o berço cultural da cidade não poderia ficar de fora. O bairro Madre Deus recebe neste sábado uma programação diversificada com tribos de índio, cortejo de blocos tradicional, organizados e alternativos, tambor de crioula, grupos de samba e desfile de alegorias de rua que ocuparão os pontos de folia localizados no Beco do Gavião, Largo do Caroçudo e Casa das Minas.

A festa começa às 16h, com o desfile das tribos de índio Carajás, Kayamurá, Tupinambás, Tupiniquins, Kaiapó e Tapiaca Uhu. Com uma batida característica e própria, as agremiações que são encontradas apenas em São Luís, se vestem com fantasias que têm referência nos filmes do velho oeste americano. Os integrantes costumam pintar os rostos, usar penas, peles e sementes como adornos. Já a sonoridade traz uma forte marcação feita com instrumentos como surdos e retintas como instrumentos musicais.

Outra batida que também é inconfundível no Carnaval do Maranhão é a dos blocos tradicionais. Este ano, muitos optaram por não participar do concurso da Passarela do Samba. Já no circuito da Madre Deus, neste sábado desfilam pelas ruas do bairro Alegria do Ritmo, Companhia do Ritmo, Tradicionais do Ritmo, Gaviões do Ritmo e Os Vingadores. Desfilam ainda os organizados e alternativos Dragões da Madre Deus, Banda da Verdura, Bloco Kolokaí e Unidos da Vila Isabel.

Mais cedo, a partir do meio-dia, a boa pedida é o Bloco Escangalhada que promete reunir uma multidão no primeiro dia oficial da folia em São Luís. A agremiação, que costuma agregar muita gente jovem, faz a concentração no Beco do Gavião. No mesmo local se apresentam depois do bloco, o grupo de samba Xodó de Mãe, o cantor Guilherme Guimas, a cantora Alessandra Loba e a banda Trio do Reggae – Gdam, além de Gisele Padilha e grupo Sambadiando.

Pelas ruas do bairro se apresentam ainda as alegorias de rua Corso da Melhor Idade Madre Deus e Alegoria de Rua Tapera, além de grupos de samba e tambor de crioula.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte