Polícia | Inquérito

PM é indiciado por homicídio com qualificadora do feminicídio

O policial militar Carlos Eduardo Nunes Pereira foi preso por matar sua companheira, Bruna Lícia, e José William, no dia 25 de janeiro deste ano
04/02/2020 às 14h29
PM é indiciado  por homicídio com qualificadora do feminicídioDivulgação

Após um período de dez dias de investigação, o Departamento de Feminicídios, da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), concluiu o inquérito sobre a morte de Bruna Lícia e José William, fato ocorrido no Condomínio Pacífico I, na Vila Vicente Fialho, em São Luís, no último dia 25 de janeiro. O soldado Carlos Eduardo Nunes Pereira, da Polícia Militar do Maranhão, vai responder pelo crime homicídio, com a qualificadora do feminicídio, conforme previsto no Código Penal Brasileiro (CPB).

Ficou comprovado, por meio do laudo elaborado pelos peritos criminais, que houve uma luta corporal entre o policial militar e as vítimas antes do assassinato. Segundo analisado pelos profissionais forenses, a agressão partiu de Carlos Eduardo e não das vítimas. A delegada titular do Departamento de Feminicídio, Viviane Fontenele, afirmou que o crime pode ser caracterizado como um assassinato no contexto de violência doméstica.

Segundo a delegada, o que aconteceu não foi um crime passional, devido às circunstâncias do fato. O policial militar continua encarcerado no “Manelão”, que fica no Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão, em São Luís.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte