Cidades | Período chuvoso

Chuva, raios e trovões no início da tarde desta quinta-feira em SL

Ruas e avenidas registraram vários pontos de alagamento, o que tornou o trânsito complicado na capital; motoristas ficaram mais atentos
30/01/2020 às 14h55
Chuva, raios e trovões no início da tarde desta quinta-feira em SLAvenida Colares Moreira, no Renascença, registrou pontos de alagamentos (Divulgação)

Muita chuva no início de tarde desta quinta-feira em São Luís. Ruas e avenidas registraram vários pontos de alagamento, o que tornou o trânsito complicado na capital. Os motoristas tiveram que ficar mais atentos. Além disso, o aguaceiro veio com raios e trovões.

De acordo com o Laboratório de Meteorologia (Labmet), do Núcleo Geoambiental (Nugeo) da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), desde o último dia 15 o índice pluviométrico já havia ultrapassado a média histórica das chuvas esperadas para janeiro na capital maranhense. O Estado noticiou a informação na edição do dia 21 de janeiro.
Segundo Márcio Eloi, do Laboratório de Meteorologia da Uema, a média esperada para janeiro era de 244,2 milímetros na capital maranhense. No entanto, esse índice foi superado no dia 15. Até aquela data, havia chovido, em São Luís, 255,2 milímetros. “Em novembro do ano passado choveu, aqui na Ilha, 26,8 mm. Em dezembro, choveu 88,2 milímetros. E, agora, a precipitação ultrapassou o esperado”, revelou o meteorologista. Importante destacar que o período chuvoso no Maranhão vai até julho, conforme o Nugeo.

Em reportagem na edição do dia 7 deste mês, O Estado noticiou que, segundo o Laboratório de Meteorologia (Labmet), do Núcleo Geoambiental da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), o período chuvoso já havia se iniciado no estado, ou seja, foi antecipado, uma vez que, historicamente, começa em fevereiro. O encerramento será em julho. Para este mês, a média climatológica é de 244 milímetros (mm) na Região Metropolitana de São Luís.
Conforme o chefe do Laboratório de Meteorologia da Uema, um fenômeno que inaugura o período chuvoso no Maranhão é a Zona de Convergência, que se movimenta pelo Hemisfério Sul da Terra por causa da temperatura da superfície do mar no Oceano Atlântico Sul. Esse sistema meteorológico é responsável por uma estação prolongada de chuva frequente e volumosa em boa parte do Brasil, que fica marcado pelo fluxo de umidade.

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte