Estado Maior

Desconfiança e pressão

15/01/2020

Parte da bancada do Maranhão no Congresso Nacional se reuniu ontem com o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para buscar informações sobre a situação das BRs que cortam o estado. O que os parlamentares ouviram foi que falta verba no órgão para a manutenção e também obras previstas nas rodovias ou mesmo as emergenciais.

Segundo Glauco Henrique da Silva, os gastos com as BRs chegam a mais de R$ 400 milhões por ano. Este seria o valor ideal para que o DNIT fizesse as obras previstas para as estradas federais no Maranhão e também trabalhasse na manutenção dos trechos que estão em boas condições.

Ainda de acordo com ele, para 2020, o departamento conta somente com cerca de R$ 150 milhões.

Os argumentos do superintendente do DNIT foram vistos com desconfiança pelos parlamentares, isto porque, em matemática simples, é possível avaliar os recursos que já foram repassados ao órgão para conclusão da duplicação da BR-135, por exemplo. Ou para obras na BR-010 ou na BR-222.

Segundo afirmou à coluna, o deputado Hildo Rocha (MDB) falou em repasses de R$ 200 milhões nos últimos anos. E agora, para este ano, uma previsão de quase R$ 60 milhões.

Um dos deputados que estavam presentes, e que questionou Glauco da Silva foi o pastor Gildenemyr (PL). Para ele, falta empenho para que as obras nas BRs avancem.

“Este argumento de falta de verba parece ser frágil. Há sempre o empenho da bancada maranhense para contribuir com o órgão para a manutenção e melhorias nas rodovias que passam pelo estado. Temo que o que falta realmente seja comprometimento”, disse.

Diante da desconfiança das condições reais do Dnit, o coordenador da bancada, deputado Juscelino Filho (DEM), já agendou para a segunda semana de fevereiro uma reunião dos deputados e senadores maranhenses com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

Resta saber se com mais esta pressão a duplicação do segundo trecho da BR-135 avança e as melhorias nas 010 e 222 deixem de existir somente no campo das ideias.

Anúncio

O agora ex-juiz Carlos Madeira convocou para hoje pela manhã uma entrevista coletiva para anunciar o partido ao qual se filiará.

Além disso, o ex-magistrado, que teve sua aposentadoria confirmada na última segunda-feira, 13, vai lançar a sua pré-candidatura à Prefeitura de São Luís.

O destino partidário de Carlos Madeira deverá ser o Solidariedade (SD). Antes da definição, o ex-juiz conversou com MDB e também PSL.

Saúde pior

Na edição de ontem do jornal O Globo foi publicada reportagem com levantamento que mostra como a saúde pública encolheu no Maranhão.

Segundo o jornal, de janeiro a novembro de 2019, 17 unidades de saúde fecharam no estado. Isso representa uma redução de 14,7%.

Os dados apresentados na reportagem são do Ministério da Saúde. O Governo do Maranhão não se manifestou sobre o assunto.

Conversas

Depois de gestos e falas que levaram a ideia de que a base do governador Flávio Dino (PCdoB) deverá rachar antes de 2022, ocorreu uma reunião no Palácio dos Leões entre o comunista e o senador Weverton Rocha.

Dino recebeu o presidente do PDT no Maranhão e seu aliado na Famem, Erlânio Xavier. Estava também o deputado federal Márcio Jerry.

As eleições de 2020 e a de 2022 estiveram na pauta de debate. A tentativa é ampliar o diálogo para manter – não se sabe até quando – esta aliança PDT/PCdoB.

Respostas

O encontro dos ainda aliados ocorreu após, em entrevista, o governador Flávio Dino garantir que o candidato natural em 2022 para o governo do estado será o vice-governador, Carlos Brandão (PRB).

A declaração foi encarada, por parte de aliados, como um recado ao senador Weverton Rocha, que em São Luís, principalmente, vem se distanciando do projeto dos comunistas de fazer Rubens Júnior prefeito da capital.

Rocha vem conversando com o Democratas por um possível apoio à pré-candidatura de Neto Evangelista na capital maranhense.

Polêmica

E falando em Neto Evangelista, o presidente estadual do PSL, vereador Chico Carvalho, causou polêmica ao se reunir com o democrata no início da semana.

Carvalho foi alvo de críticas. Em resposta, o vereador disse que o PSL sempre foi um partido de diálogo e assim se manterá em 2020.

As críticas são de aliados do presidente Jair Bolsonaro, que deixou o partido no fim do ano passado após conflitos com a direção nacional da sigla.

De olho

R$ 148 milhões é a verba prevista para o DNIT do Maranhão em 2020.

Denúncia

O Ministério Público Estadual vem investigando um suposto esquema de “rachadinhas” na Câmara Municipal de Paço do Lumiar.

Segundo denúncia do funcionário Carlos Magno Pereira, o vereador Helder Vagner Sousa (PTC) ficava com parte do salário do servidor.

Sobre a denúncia, o vereador negou e disse que Pereira, na verdade, pagava uma dívida que tinha com o parlamentar referente a um carro.

E mais

- O deputado Wellington do Curso (PSDB) mantém a cobrança ao governo do Maranhão para que os concursados da Polícia Militar sejam nomeados.

- O tucano protocolou ofício na Secretária de Estado da Gestão, Patrimônio e Assistência dos Servidores para saber qual a real situação do governo em relação aos concursados. Nenhuma resposta foi dada até o momento.

- A Caema vem mantendo o cronograma de quebrar ruas que já foram recuperadas pela Prefeitura de São Luís.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte