Polícia | Buscas

Polícia sem pista de matadores de auxiliares penitenciários

Categoria divulga carta na qual relata as constantes ameaças feitas pelos detentos e denuncia falta de segurança e condições de trabalho; em dois homicídios apenas um suspeito foi preso
Nelson Melo11/01/2020

SÃO LUÍS - Continua um mistério para a Polícia Civil do Maranhão a morte de dois auxiliares penitenciários em pouco menos de uma semana, e tentativa de homicídio contra outro. Os servidores contratados do sistema prisional do Maranhão divulgaram uma carta, na qual relatam as ameaças que, constantemente, sofrem dos internos. As vítimas foram Antônio Magno Reis Duarte, no dia 29 de dezembro do ano passado, e Carlos Augusto Correa, no dia 3 deste mês. No mesmo dia da morte de Carlos Augusto, a polícia prendeu um suspeito, João Victor Matos Cutrim. Nada mais foi informado sobre o caso ou se o detido teve mesmo participação no crime.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte