O Mundo | Investigação

Irã nega que avião ucraniano que caiu em Teerã tenha sido atingido por míssil

Ontem, líderes de países ocidentais disseram que o avião parecia ter sido atingido acidentalmente por um míssil depois de o Irã lançar uma série de mísseis
Estadão Conteúdo10/01/2020 às 10h08
Irã nega que avião ucraniano que caiu em Teerã tenha sido atingido por míssilO acidente aéreo aconteceu na manhã de terça (7). (Reuters)

IRÃ - O Irã negou nesta sexta-feira as acusações de que um avião ucraniano fabricado pela Boeing, que caiu em Teerã na última terça-feira, foi derrubado por um míssil iraniano. O país persa também pediu aos Estados Unidos e Canadá, que afirmaram que há evidências de que essa seria a explicação para a queda, que compartilhassem qualquer informação que tivessem sobre o ocorrido, que matou 176 pessoas.

"O que é óbvio para nós, e o que podemos dizer com certeza, é que nenhum míssil atingiu o avião", disse Ali Abedzadeh, chefe do Departamento de Aviação nacional do Irã, em entrevista coletiva. "Se eles realmente têm certeza, devem vir e mostrar suas descobertas ao mundo", de acordo com os padrões internacionais, acrescentou.

Ontem, líderes de países ocidentais como os EUA e o Canadá disseram que o avião parecia ter sido atingido acidentalmente por um míssil perto de Teerã, poucas horas depois de o Irã lançar uma série de mísseis em duas bases usadas por forças americanas no Iraque. O ataque iraniano às bases iraquianas veio na sequência de um bombardeio americano ter matado o general Qassim Suleimani.

Hassan Rezaeifar, chefe da equipe de investigação iraniana, disse na mesma entrevista que a recuperação de dados dos gravadores de caixas-pretas poderia levar mais de um mês e que toda a investigação poderia se estender até o próximo ano.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte