Polícia | Desentendimentos

Dois homens tentam matar seus pais no interior do Maranhão

Em um dos casos, depois de atirar no próprio pai, o filho subiu em uma motocicleta e fugiu. Ele ainda não foi encontrado
Nelson Melo03/01/2020
Dois homens tentam matar seus pais no interior do MaranhãoGomes Carvalho que tentou matar o pai (Divulgação)

SÃO LUÍS - Durante a quarta-feira, 1º, ocorreram duas tentativas de homicídio no interior do Maranhão, uma na cidade de Barra do Corda e outra em Chapadinha. Nas duas situações, filhos atacaram seus pais após discussões. Em um dos casos, de acordo com declarações feitas pela Polícia Militar, um rapaz identificado como Guilherme dos Santos da Silva, que tem 18 anos, atirou no seu genitor. A vítima foi atingida pelos disparos nas costas.

Conforme o 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Barra do Corda, Guilherme sacou a arma de fogo, de calibre .36, depois que seu pai teria derrubado o celular do filho no chão, na Vila Sampaio, dentro de uma residência. O aparelho estava dentro de um capacete. Antes, os dois discutiram por alguns minutos dentro da casa. Em seguida, o rapaz, já impaciente e descontrolado, atirou na vítima, que foi encaminhada pelos parentes até o hospital mais próximo do imóvel. O estado de saúde é considerado grave.

Guilherme dos Santos subiu em sua motocicleta e fugiu do local após atirar no pai. Até o momento, ele não foi localizado.

Outro caso

Em Chapadinha, a vítima foi João Batista Carvalho, 60, que foi atingido por golpes de facão depois de ter discutido com o filho, Gomes Carvalho. Os dois ainda trocaram socos, segundo informações de familiares que presenciaram a cena. Após tentar matar o pai, o suspeito saiu correndo da residência. Ele só foi encontrado depois de diligências de guarnições da Polícia Militar.

O autor foi localizado dentro de um imóvel do programa “Minha Casa, Minha Vida”, em outra região da cidade. O pai dele foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Chapadinha.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte